Cidade

Campanha do Agasalho 2019 já arrecadou mais de 3 mil peças

Balanço da Secretaria de Desenvolvimento Social (Seds) aponta que Campanha do Agasalho 2019 já arrecadou 3.200 peças em dez dias. A ação realizada em parceria com a TV Integração e busca sensibilizar a população para a arrecadação de roupas de cama e banho; cobertores, agasalhos e roupas em geral (adulto e infantil) para aqueles que precisam. Com o mesmo tema do ano passado, “QUEBRE O GELO, DOE AMOR”, a expectativa é superar a Campanha do Agasalho 2018, que encerrou com mais de 100 mil peças arrecadadas, entre roupas de cama, agasalhos e cobertores, sendo que o objetivo era 60 mil.
O secretário da Seds, Marco Túlio Cury, destaca que a doação de agasalhos e cobertores é uma forma ter acesso às pessoas, que podem estar passando por um momento de vulnerabilidade maior. “No ano passado, nós tivemos mais de cem mil peças doadas e redirecionadas para quem precisa. Vai até dia 30 de junho e eu espero que toda a população colabore, que aqueça outro corpo, que aqueça um coração, que quebre o gelo nesse momento que já está começando a esfriar”, pontua o secretário. A Campanha iniciou em que encerra em junho.
Entre os pontos de arrecadação em toda a cidade, estão a TV integração, Secretaria de Desenvolvimento Social, Centro Administrativo da Prefeitura de Uberaba, CREAS, CRAS, UAI, Rede de Supermercados Zebu Carnes, LS Guarato, Rede de Drogarias Xavier, 4º BPM, Escola Criativa, Colégio Nossa Senhora das Dores, Colégio Machado de Assis, Colégio Marista Diocesano, Tiro de Guerra, River Auto Peças, UNIPAC, CEBRAC, EFOP, Codau e Casa dos Conselhos. Os agasalhos arrecadados serão doados para famílias cadastradas nos Centro de Referência da Assistência Social (CRAS) e instituições sociais inscritas no Conselho Municipal de Assistência Social (CMAS). Para mais informações, as pessoas podem entrar em contato na Secretaria de Desenvolvimento Social, pelo telefone 3331-2433.

Mostre mais

Artigos relacionados

DEIXAR UM COMENTÁRIO

Política de moderação de comentários: A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro ou o jornalista responsável por blogs e/ou sites e portais de notícias, inclusive quanto a comentários. Portanto, o jornalista responsável por este Portal de Notícias reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal e/ou familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.