Política

Câncer infanto-juvenil chama atenção de vereador

O vereador Cleomar Barbeirinho diz que se empenhará para contribuir com o trabalho de ONGs como a Oasis

No Brasil, o câncer já representa a primeira causa de morte por doença entre crianças e adolescentes de 1 a 19 anos, segundo o Instituto Nacional de Câncer. Por isso, o trabalho de ONGs de apoio é essencial para que estimativas como essas possam ser reduzidas e/ou enfrentadas com dignidade. O vereador Cleomar Marcos de Oliveira, o Barbeirinho, visitou nesta semana a Oasis-Organização dos Amigos Solidários à Infância e à Saúde, onde foi recebido pela presidente Vera Santos. A ONG atende crianças e adolescentes carentes com câncer de Uberaba e região. As atividades auxiliam no alcance da cura ou a estabilização da doença a um nível que permita ao paciente e seus familiares uma vida normal, além de sua inserção na sociedade.
O parlamentar gostou do que viu, incluindo as instalações e a competência com que a equipe multidisciplinar oferece atendimento psicológico, assistência social, recreação, acompanhamento ou reforço escolar, além do fornecimento de medicamentos e equipamentos necessários ao tratamento. Barbeirinho também reconhece a importância do trabalho da rede de voluntários que a Oasis possui. “O que pudermos fazer, faremos para contribuir com este valioso trabalho da Oasis”, cita.
De acordo com o Inca, o câncer infantojuvenil corresponde a um grupo de várias doenças que têm em comum a proliferação descontrolada de células anormais e que pode ocorrer em qualquer local do organismo.
Nas últimas quatro décadas, segundo o Inca, o progresso no tratamento do câncer na infância e na adolescência foi extremamente significativo. Hoje, em torno de 80% das crianças e adolescentes acometidos da doença podem ser curados, se diagnosticados precocemente e tratados em centros especializados. A maioria deles terá boa qualidade de vida após o tratamento adequado.

Mostre mais

Artigos relacionados

DEIXAR UM COMENTÁRIO

Política de moderação de comentários: A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro ou o jornalista responsável por blogs e/ou sites e portais de notícias, inclusive quanto a comentários. Portanto, o jornalista responsável por este Portal de Notícias reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal e/ou familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.