Política

Cemig, Prefeitura e Codau já operam projeto de eficiência operacional e energética

Sanegeo foi lançado em Uberaba e o presidente da Codau, Luiz Neto, comemora ser a empresa piloto no Estado

A Cemig, Prefeitura de Uberaba e Codau lançaram ontem o Projeto Sanegeo – Sistemas de Soluções para o Saneamento, que visa a efetivação de ações de eficiência energética e operacional para empresas de saneamento em Minas Gerais. A Codau foi escolhida para ser a empresa piloto da Cemig neste empreendimento tecnológico.
Em Uberaba, o investimento da Cemig é na ordem de R$ 1 milhão, sem contrapartida da Codau. A verba está sendo aplicada na implantação de um Sistema de Operação em Tempo Real, para os atendimentos às Ordens de Serviço de manutenções das redes de distribuição de água e de esgoto. Incluiu ainda ferramenta de cadastro técnico georeferenciado, fornecimento de equipamentos de Tecnologia da Informação tais como servidores, painéis para centro de operação, tablets, computadores e nobreaks, além de treinamento de pessoal.
Em Minas Gerais este projeto é inédito. Uberaba é a primeira cidade no estado a receber os investimentos. Logo em seguida, serão beneficiados os municípios de Uberlândia, João Monlevade, Juiz de Fora, Governador Valadares e Sete Lagoas.
O projeto tem amplos benefícios. Aprimoramento da gestão, diminuição de perdas de água através dos vazamentos, o que contribui também para a redução de gasto e perda de energia. “Quando há um vazamento de água, também ocorre um bombeamento desnecessário de água, utilizando energia elétrica. Então há duas perdas significativas. O centro de operação do Sanegeo permite identificar esses vazamentos com maior agilidade, o envio do serviço para as equipes de campo é on line e através de tablets, o que otimiza os deslocamentos, identifica quais Ordens de Serviços são as mais prioritárias. Então otimiza-se o recurso e reduz tanto o gasto de água, quanto de energia”, explicou o diretor de relações institucionais e comunicação da Cemig, Ronaldo Lucas Queiróz ao explanar como a eficiência energética e operacional serão alcançados. Ele citou que a redução de custos e aumento de produtividade em campo também são metas a serem perseguidas, além de melhoria na qualidade do atendimento e absorção de conhecimento sobre operação em tempo real.
Luiz Guaritá Neto, presidente da Codau, ressaltou que a conservação dos recursos naturais e a sustentabilidade no uso da água e de energia são ganhos que tanto a Cemig quanto a Codau querem alcançar. ‘Estamos muito satisfeitos com a escolha da Codau como piloto deste projeto da Cemig. Estamos avançando ao longo dos últimos anos em vários aspectos operacionais, direcionado investimentos para automação do nosso sistema de distribuição de água, por exemplo, e agora esse projeto vem somar ao nosso leque de recursos da tecnologia da informação. Na ponta, o resultado é a satisfação do cliente, agilidade no atendimento e confiabilidade do sistema’, ressaltou o dirigente.
O prefeito Paulo Piau também observou os ganhos para Uberaba. “Importante destacar que a Codau ao ser escolhida como empresa piloto da Cemig neste empreendimento tecnológico, não foi um pedido político e sim uma conquista pelo que Uberaba é em termo de gestão e eficácia nos serviços de abastecimento e saneamento básico. A Cemig está aqui porque sabe que aplicando esse sistema em Uberaba vai ter resultados. Estão todos de parabéns, Uberaba só tem a ganhar com esse projeto.”
O Lançamento ocorreu ontem pela manhã no Centro Operacional de Logística (COL) da Codau e contou com a presença de diretores da Cemig, gerentes da empresa em Uberaba, secretários municipais, servidores e diretoria da Companhia e comunidade em geral. O sistema Sanegeo já entrou em operação e está em fase de adaptações e ajustes técnicos. Luiz Guaritá Neto, anunciou que o processo também será ampliado, com recursos da Codau, para as outras áreas de atuação da autarquia, além da água e esgoto.

Mostre mais

Artigos relacionados

DEIXAR UM COMENTÁRIO

Política de moderação de comentários: A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro ou o jornalista responsável por blogs e/ou sites e portais de notícias, inclusive quanto a comentários. Portanto, o jornalista responsável por este Portal de Notícias reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal e/ou familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.