Política

Chiquinho retorna à Câmara pela segunda vez

Chiquinho da Zoonoses está de volta à Câmara Municipal

As sessões plenárias e o trabalho de base junto à comunidade já não são novidade para o servidor público Francisco de Assis Barbosa, ou simplesmente Chiquinho da Zoonoses (MDB). Ele assume amanhã a vaga de Luiz Dutra (MDB) que se licencia do Legislativo para assumir a Secretaria Municipal de Governo.
Servidor de carreira do Ministério da Saúde, ingressou na antiga Sucam em 1981 quando a prioridade era o combate à Doença de Chagas e a malária. Com a municipalização dos serviços foi transferido para o Departamento de Zoonoses do Município, local que lhe rendeu o apelido incorporado ao nome. Teve expressiva contribuição no combate a escorpiões e pragas urbanas em Uberaba.
Já disputou cinco eleições. Ao ficar na primeira suplência do ex-vereador Antônio Lerin (PSB) em 2011, foi guindado a CMU quando este foi eleito deputado estadual. Mas embora entusiasmado, passou por uma situação que gerou desgaste político e pessoal: sua destituição do cargo para dar lugar a outro candidato – José Antônio Fernandes Cardoso (PSB).
Na época, Chiquinho da Zoonoses estava no Partido da República e havia um entendimento jurídico que conflitava com o político: de que as vagas em vacância pertenciam a coligação ou partido e não ao suplente. Com disputas judiciais travadas pelas legendas políticas foi empossado e “desempossado” duas vezes até que ocorreu o retorno definitivo.
Quanto ao futuro político o futuro vereador se mostrou cuidadoso e preferiu não externar nenhum detalhe à reportagem do JORNAL DE UBERABA. Prefere tomar posse primeiro, para depois se pronunciar.
Ao contrário do colega Elias Divino da Silva (PHS) que assume o mandato em definitivo, Chiquinho permanecerá no Legislativo enquanto Luiz Dutra que está apenas licenciado, integrar o primeiro escalão do Executivo. Ele tem 71 anos, é casado, tem três filhos e três netos. (ÉM)

Mostre mais

Artigos relacionados

DEIXAR UM COMENTÁRIO

Política de moderação de comentários: A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro ou o jornalista responsável por blogs e/ou sites e portais de notícias, inclusive quanto a comentários. Portanto, o jornalista responsável por este Portal de Notícias reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal e/ou familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.