Cláudio HumbertoColunasNacional

Cláudio Humberto

“Fim da usurpação, um governo de transição e ter eleições livres”

Presidente interino da Venezuela, Juan Guaidó, reconhecido por Brasil e outros países

Governo quer mesmo acabar a Justiça do Trabalho

A prioridade é a reforma da Previdência, mas o governo trabalha para viabilizar a extinção da Justiça do Trabalho, “justiça jabuticaba” que não existe em qualquer país desenvolvido. Aos olhos do governo, virou um monstro que devora dinheiro público e afugenta investidores geradores de empregos. Ações raramente são julgadas improcedentes: juízes ativistas preferem “distribuir renda”, tomando dinheiro do “rico”, mesmo uma dona de casa de classe média, em vez de fazer justiça à luz da Lei.

Virou justiçamento

Aparelhada por vários ativistas nas diversas instâncias, parte da Justiça do Trabalho tem sido acusada de promover “justiçamentos” abusivos.

Empregos se mandam

A Justiça do Trabalho tem afugentado grandes empregadores. O Brasil somava 97% das demandas do Citibank no mundo. O banco foi embora.

Ministros pedem extinção

Defendem a Justiça do Trabalho quem vive dela, como advogados, mas até ministros do Tribunal Superior do Trabalho já pedem sua extinção.

Morte por inanição

No governo, há quem defenda a extinção “natural”, com a modernização da legislação. Mas isso atrasaria o crescimento sobretudo do emprego.
Presidente do Inmetro acusado de fraude milionária
O presidente do Inmetro, Carlos Augusto Azevedo, responde a inquérito civil milionário por fraude e improbidade no aluguel da sede do órgão, em Brasília. A acusação é de suspeita de favorecimento da empresa Harpia Negócios Imobiliários no aluguel de quatro salas, por cinco anos, em contrato de R$ 7,7 milhões fechado às pressas e sem licitação, mesmo após notificação da necessidade de mudança seis meses antes.

Réu confesso

Azevedo foi condenado por irregularidades na contratação de empresa terceirizada na Fundação de Apoio à Escola Técnica. Sem contestação.

É costume

O presidente do Inmetro responde a mais de uma dezena de inquéritos civis por fraudes ou improbidade no Ministério Público Federal do RJ.

Sem contestação

Questionado por meio de sua assessoria, o presidente do Inmetro não se pronunciou até o fechamento desta edição.

Glutão revelado

Pegou fogo a política do Amazonas após Ronaldo Tiradentes, voz mais corajosa do rádio manauara, revelar que “Glutão”, personagem da “lista da Odebrecht”, seria o senador e ex-ministro Eduardo Braga (MDB-AM).

Fantasma de Severino

Deputados mais experientes começam a achar que, dando segundo turno, o deputado Fábio Ramalho (MDB-MG) pode levar a presidência da Câmara. Repetindo a surpresa de Severino Cavalcanti (PP-PE)

PODER SEM PUDOR

Bicho solto

Ao ser corrigida quando chamou o deputado João Leão (PL-BA) de “João Leitão”, a deputada Denise Frossard (PPS-RJ) se explicou: “Nunca tive intimidade com bichos…” Foi ela, como juíza, quem prendeu os bicheiros do Rio de Janeiro.


Com André Brito e Tiago Vasconcelos
www.diariodopoder.com.br

Mostre mais

Artigos relacionados

DEIXAR UM COMENTÁRIO

Política de moderação de comentários: A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro ou o jornalista responsável por blogs e/ou sites e portais de notícias, inclusive quanto a comentários. Portanto, o jornalista responsável por este Portal de Notícias reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal e/ou familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.