DestaquePolítica

CNI/Ibope: Bolsonaro 27%, Haddad 21% e Ciro 12%

Pesquisa encomendada pela Confederação Nacional da Indústria (CNI) ao Ibope divulgada nesta quarta-feira (26) mostra o candidato do PSL, Jair Bolsonaro, com 27% das intenções de voto. Em segundo lugar, o petista Fernando Haddad aparece com 21%. O resultado leva a disputa para um segundo turno que seria disputado entre os dois.
Segundo o levantamento, se as eleições fossem hoje, Ciro Gomes teria 12% dos votos. Pela pesquisa, Geraldo Alckmin do PSDB tem 8% das intenções e Marina Silva 6%.
Alckmim aparece empatado tecnicamente com Ciro, no limite da margem de erro, que é de dois pontos percentuais para mais ou para menos. Também está empatado com Marina Silva.
Segundo a pesquisa, João Amoêdo, do Novo, aparece com 3% das intenções de voto, à frente de Álvaro Dias, do Podemos, e de Henrique Meirelles, do MDB, ambos com 2%, e de Guilherme Boulos, do PSOL, com 1%. Os candidatos estão tecnicamente empatados.
Menos brancos e nulos – A pesquisa mostra que, faltando menos de duas semanas para as eleições, 11% dos eleitores pretendem anular ou votar em branco. Este percentual é um pouco maior dos 8% que tinham a mesma posição em setembro de 2014.
Houve uma queda significativa no percentual de votos brancos e nulos em relação ao que havia sido constatado em junho. Na ocasião, quando a campanha ainda não tinha começado, aqueles que pretendiam anular o voto ou deixar a opção em branco eram 33% dos entrevistados.

Quedas – Em relação à pesquisa Ibope anterior (com entrevistas feitas no sábado, dia 22 e domingo, dia 23), a atual pesquisa (realizada no sábado, 22, domingo, 23 e segunda-feira, dia 24) mostra:
Jair Bolsonaro passou de 28% para 27%; Fernando Haddad saiu de 22% para 21%; Ciro Gomes foi de 11% para 12%; Geraldo Alckmin se manteve com 8%; Marina Silva saiu de 5% para 6%; Os indecisos oscilaram de 6% para 7% e os brancos ou nulos, de 12% para 11%. Todas as oscilações ocorreram dentro da margem de erro. Registro no TSE: BR-04669/2018.

Mostre mais

Artigos relacionados

DEIXAR UM COMENTÁRIO

Política de moderação de comentários: A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro ou o jornalista responsável por blogs e/ou sites e portais de notícias, inclusive quanto a comentários. Portanto, o jornalista responsável por este Portal de Notícias reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal e/ou familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.