Política

Codau fecha contrato com plano de saúde mais de 23% abaixo do estimado

Licitação na modalidade Pregão para contratação de empresa visando a prestação de serviço de plano privado de assistência à saúde para os servidores da Companhia Operacional de Desenvolvimento, Saneamento e Ações Urbanas (Codau) foi fechada com uma redução de custos na ordem de 23,76%. A empresa RN Saúde foi a vencedora para o contato de 12 meses, contatos a partir da emissão da Ordem de Serviço.
O valor estimado na licitação para o plano era de R$ 3,092 milhões e depois de 26 lances entre a Unimed e RN Saúde, que disputavam entre si o pregão, a transação foi fechada em R$ 2,357 milhões. Além deste valor, há uma previsão financeira classificada como reserva técnica do contrato, estipulada em 6% para situações de inclusão de novos servidores, bem como mudança na faixa etária ao longo do contrato.
“O plano de saúde para os servidores da Codau é um dos melhores de Uberaba. É um ganho imenso ter conseguido reduzir o valor global do contrato. Benefício para a Codau e para os dependentes que agora passarão a desembolsar quase 24% a menos em relação ao valor atual. Este plano com este perfil de vantagens vigora há vários anos na Codau”, explicou Luiz Guaritá Neto.
O contrato cobre os custos de consultas, exames, internações com rede credenciada ampla em caráter eletivo e emergencial. E os dependentes dos servidores, tem os mesmos direitos, seguindo a tabela de preços negociados no pregão, mas neste caso, pagam diretamente para a RN, o custo dessa assistência. São 10 faixas etárias diferentes no contrato que variam de 0 a 18 anos até acima de 59 anos. Para a primeira faixa, para o plano de acomodação hospitalar em apartamento, o valor é de R$ 89,41 a ser desembolsado mensalmente por servidor (via contrato da Codau) e/ou dependentes (pagos por eles diretamente à RN).

Mostre mais

Artigos relacionados

DEIXAR UM COMENTÁRIO

Política de moderação de comentários: A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro ou o jornalista responsável por blogs e/ou sites e portais de notícias, inclusive quanto a comentários. Portanto, o jornalista responsável por este Portal de Notícias reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal e/ou familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.