Esportes

Contra Atlético-MG, Palmeiras tenta repetir 2016

O Palmeiras terá a oportunidade de quebrar mais um tabu neste Campeonato Brasileiro: o time nunca derrotou o Atlético-MG no Independência, em Belo Horizonte.
O desafio do próximo domingo, às 17h, porém, não é novidade para a equipe comandada por Luiz Felipe Scolari. Na arrancada para a liderança do Brasileirão, o Palmeiras já conseguiu derrubar outras marcas significativas.
A principal delas foi a vitória sobre o São Paulo, por 2 a 0, no Morumbi. O Palmeiras não derrotava o rival na casa tricolor desde 2002, um incômodo tabu que gerou diversas provocações são-paulinas, inclusive um vídeo ao som de valsa quando o jejum completou 15 anos.
Ao final do triunfo no Morumbi, Moisés disse que o tabu não foi uma motivação a mais, mas reconheceu que isso interessa ao torcedor.
“Particularmente, não me interessava o tabu. Interessava a liderança do campeonato. Entramos líderes e queríamos sair líderes. Isso que me motivou e motivou todo mundo. A gente sabe da importância de quebrar tabu, até para o torcedor, que não gosta de ser zoado. Hoje, eles vão poder estar zoando”, brincou o meia.
Antes de bater o São Paulo, o Palmeiras já havia espantado outros fantasmas. Rompeu a série de 10 jogos sem vencer o Cruzeiro, com o triunfo por 3 a 1 no Pacaembu, e derrotou o Atlético-MG depois de sete anos, com a vitória por 3 a 2 na arena alviverde.
A quebra de tabu, aliás, relembra a campanha do título brasileiro de 2016. O time de Cuca venceu o Sport na Ilha do Retiro após sete anos, ganhou do Internacional no Beira-Rio depois de quase duas décadas e bateu o Atlético-PR na Arena da Baixada pela primeira vez em oito anos.
Nessa busca por recordes e tabus, o Palmeiras persegue também a maior série invicta na história do Campeonato Brasileiro de pontos corridos. Para igualar o Corinthians, detentor da marca conquistada no ano passado, precisa sair ileso das próximas duas rodadas.

Mostre mais

Artigos relacionados

DEIXAR UM COMENTÁRIO

Política de moderação de comentários: A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro ou o jornalista responsável por blogs e/ou sites e portais de notícias, inclusive quanto a comentários. Portanto, o jornalista responsável por este Portal de Notícias reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal e/ou familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.