EconomiaGeralNotícias

Cresce o número de empresas abertas em Minas em 2018

O número de empresas abertas em Minas Gerais, nos primeiros cinco meses de 2018, registrou variação positiva de 17% em relação ao mesmo período do ano passado. Foram 19.960 empresas abertas de janeiro a maio deste ano, enquanto no mesmo período de 2017 foram 17.028 registros de novos empreendimentos nos segmentos de comércio, indústria e serviços.
De acordo com os dados da Junta Comercial do Estado de Minas Gerais (Jucemg), o maior crescimento se deu no Território Triângulo Norte (35%), com 1.843 registros nos cinco primeiros meses deste ano. Em segundo lugar ficou o Território Oeste (29%), onde foram abertas 1.396 empresas, seguido do Território da Mata (20%) na terceira posição, com incremento de 1.559 registros.
O Território Metropolitano apresentou crescimento de 19% de janeiro a maio de 2018, com 7.239 novas empresas. As variações mais negativas (-15%) no período ficaram os Territórios Vale do Rio Doce e Médio e Baixo Jequitinhonha.
Segundo o levantamento existem 710.183 empresas ativas distribuídas entre comércio (303.383), indústria (76.636) e serviços (330.164) nos 17 territórios de desenvolvimento de Minas Gerais. Para a diretora de Registro Empresarial da Jucemg, Lígia Xenes, o ambiente de negócios, favorável ou não, influencia nas decisões de abrir uma empresa.
“Na atualidade, é preciso observar tecnologia, competitividade, políticas de governo e clientes de um futuro negócio. Sempre sugerimos que procurem o Sebrae (Serviço Brasileiro de Apoio à Micro e Pequena Empresa) antes de abrir uma empresa, pois ele prepara as pessoas, mapeia regiões e estuda se uma determinada atividade é viável ou não”, observa Lígia.
No panorama dos principais segmentos abertos no estado, os destaques foram para o comércio, por meio de restaurantes e lojas de vestuário, atividades consideradas prioritárias para a sociedade.
Microempreendedor Individual – Com forte vocação para empreender, Minas Gerais possui 811.107 microempreendedores individuais (MEIs), segundo o Portal do Empreendedor. O MEI foi criado em 2009 pelo governo federal e tem o registro simplificado para legalizar autônomos.
Traz especificidades como o faturamento, que não pode exceder R$ 81.000,00 ao ano.
Caso ultrapasse esse valor, passará à condição de microempresa, em que o registro é realizado pela Jucemg. Sendo MEI ou empresa de qualquer porte, a diretora da Junta Comercial do Estado de Minas Gerais, Lígia Xenes, reafirma o caminho do Sebrae como fundamental para que as possibilidades de sucesso sejam maiores.

Artigos relacionados

DEIXAR UM COMENTÁRIO

Política de moderação de comentários: A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro ou o jornalista responsável por blogs e/ou sites e portais de notícias, inclusive quanto a comentários. Portanto, o jornalista responsável por este Portal de Notícias reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal e/ou familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.

Adblock Detectado

Considere nos apoiar desabilitando o bloqueador de anúncios