Nacional

Defesa de Lula espera mudança no Judiciário

O advogado do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, Cristiano Zanin, disse ontem que espera que “fatos novos” sensibilizem o Poder Judiciário. A declaração foi dada após o site The Intercept publicar no fim de semana reportagem com mensagens atribuídas a Sérgio Moro e a procuradores da Operação Lava Jato. “Nós esperamos que esses fatos novos possam efetivamente sensibilizar e mostrar ao nosso poder judiciário, que o ex-presidente Lula não teve direito a um julgamento justo, imparcial e independente”, afirmou o advogado.
Zanin se reuniu ontem com Lula na Superintendência da Polícia Federal em Curitiba, onde o ex-presidente está preso. “Nós temos a possibilidade, com esse material, de levar também fatos novos ao Judiciário pra reforçar aquilo que nós sempre dissemos: a falta de imparcialidade, a falta de um julgamento imparcial, independente, a falta de um tratamento igual para acusação e defesa. Isso são fatos que nós, desde o primeiro momento, já havíamos levado aos processos, já havíamos feito a prova perante os tribunais. Infelizmente, até o momento, não houve esse reconhecimento”, afirmou Zanin.

Mostre mais

Artigos relacionados

DEIXAR UM COMENTÁRIO

Política de moderação de comentários: A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro ou o jornalista responsável por blogs e/ou sites e portais de notícias, inclusive quanto a comentários. Portanto, o jornalista responsável por este Portal de Notícias reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal e/ou familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.