Nacional

Dodge pede que multas da Lava Jato financiem educação básica

A Procuradora Geral da República (PGR), Raquel Dodge, pediu que o Supremo Tribunal Federal (STF) autorize a destinação de R$ 191 milhões obtidos em multas pagas por delatores da Lava Jato a programas de educação básica do Ministério da Educação.
Os pedidos foram endereçados ao ministro Edson Fachin, relator da Lava Jato no Supremo. Se o ministro autorizar, o dinheiro poderá ser aplicado na compra de mobília, equipamentos de informática e veículos para transporte na zona rural.
Os recursos têm origem em multas pagas em 31 acordos de delação premiada fechados no âmbito da Lava Jato. São acordos celebrados entre o Ministério Público Federal (MPF) e ex-executivos de empreiteiras envolvidas em desvios de recursos públicos da Petrobras.
Segundo a PGR, o dinheiro deverá ser aplicado em ações do MEC que, entre outros pontos, destinam-se ao desenvolvimento, universalização e melhoria do processo educacional em todas as etapas e modalidades da educação básica.
Ainda de acordo com o órgão, os programas que receberiam os aportes das multas impostas aos colaboradores destinam-se à construção, ampliação, reforma e adequação de espaços escolares, além da aquisição de mobiliário e equipamentos e apoio à infraestrutura e ao uso pedagógico das tecnologias de informação e comunicação.

Mostre mais

Artigos relacionados

DEIXAR UM COMENTÁRIO

Política de moderação de comentários: A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro ou o jornalista responsável por blogs e/ou sites e portais de notícias, inclusive quanto a comentários. Portanto, o jornalista responsável por este Portal de Notícias reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal e/ou familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.