Esportes

Exigências de Manoel fazem o Corinthians interromper negociações com o Cruzeiro

Zagueiro está na mira do Corinthians

O Corinthians recuou na tentativa de contratação do zagueiro Manoel, do Cruzeiro, e a transferência não deve mais ocorrer. As negociações foram interrompidas.
Se na noite de quinta-feira os clubes pareciam muito próximos de acertar o empréstimo de Manoel, nesta sexta-feira os dirigentes do Corinthians praticamente descartaram a contratação.
O Timão não topou as exigências feitas pelo jogador para trocar Belo Horizonte por São Paulo, o que incluiria um acréscimo no salário para o custeio de sua moradia.
No primeiro estágio do negócio, com o aval do técnico Fábio Carille, a diretoria do Timão manifestou ao Cruzeiro o interesse no empréstimo do atleta por uma temporada. Tanto a Raposa, dona de 60% dos direitos econômicos dele, como o Atlético-PR, dono de 40%, deram sinal positivo.
A negociação direta com os representantes do atleta, porém, travou o negócio. O Corinthians teria de arcar com 100% dos vencimentos e, além disso, foi pedido uma espécie de “auxílio-moradia”. Procurado, o empresário Neco Cirne negou que tenha conversado com os dois clubes.
Quem é Manoel? Manoel chegou ao Cruzeiro em 2014 após se destacar com a camisa do Atlético-PR.
O zagueiro foi titular absoluto em 2015 e alternou bons e maus momentos em 2016, perdendo espaço após sofrer lesão e ver Murilo assumir a titularidade ao lado de Léo. No ano passado, Manoel teve ainda menos oportunidades em função do retorno de Dedé após consecutivas lesões nos joelhos. Ele disputou apenas 22 partidas durante toda a temporada.
Atualmente, está em casa, com catapora, sem participar da pré-temporada na Toca da Raposa II.

Mostre mais

Artigos relacionados

DEIXAR UM COMENTÁRIO

Política de moderação de comentários: A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro ou o jornalista responsável por blogs e/ou sites e portais de notícias, inclusive quanto a comentários. Portanto, o jornalista responsável por este Portal de Notícias reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal e/ou familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.