Fabiana SilborSocial

Fabiana Silbor

Bem-vindo.
Bem-vinda.
E a primeira quinzena de novembro já era.
E quando dezembro chegar o que você vai falar?
De todas as promessas feitas na virada de 2017, foi em 2018 a sua libertação?
Bem mais ‘Chanel’ nesse domingo inédito…

Apaga a luz
A Cemig anda podendo.
Agora, é rotina.
Eu aqui na minha labuta, dependente total da tecnologia, e, pronto: adeus energia. A minha e a do poste. Sinceramente só Jesus na causa!

Queremos ser, detalhadamente, pensadas e, ainda, definidamente requintadas de design superior.

Proliferando
A língua é, mesmo, o músculo mais forte do nosso corpo. Nessa época é a moeda mais comercializada. Os bisbilhoteiros, então, estão mais presentes do que do que piolho. Escolhas chiques infestadas e pais horrorizados tentando combater o velho e conhecido inseto.

Tem gente que permanece, incomumente, elegantes. Tem voz de modelagem impecável. Já outros mais se assemelham a gralhas roucas e piradas.

Amigos antigos
As casas de entretenimento que realizam eventos estão com dificuldades de impedir a entrada de visitantes indesejados. E não se trata de barrar ninguém, mas sim os bichos que andam saindo da toca a noite e buscando comida nesses locais. Esses dias um roedor entrou correndo pelo salão e causando o momento mais emocionante da festa: gente subindo nas mesas, gritaria, correria… E nem parece que se trata de descuido, obras, destinações diferentes de lixos, entre outros, contribuem. Ou quem sabe, aproveitando a safra eleitoral, os ratos estão fazendo visitinhas aos antigos companheiros!

A vida é cheia de franzidos, drapeados e muitos babados!

Hipocrisia em alta
Com tanta gente falsa, a Zebulândia mais parece o Paraguai. Muitos coronéis dinossauros de mudança para o museu em Peirópolis. E uma galera curtindo o nada, nessa programação sem sentido de fim de ano na terrinha. Ego desesperado é tenso!

Vivendo sem medo
Nascido em berço esplêndido, que não se conforma com a vida, precisa experimentar o real, para descobrir o que significa gratidão. Se você é daqueles que deixa de viver por causa do que os outros vão falar, saiba que no mundo tem sete bilhões de pessoas (diz a ONU)!

Às vezes as histórias estão no nosso closet, no nosso corpo, nos nossos sorrisos.

Uma oportunidade a mais para tentar ser feliz!
Já percebeu como algumas pessoas fazem tudo, em tão pouco tempo, e outras gastam os minutos em nada?

A arte de desabrochar, também, está na raiz.

Sem novidade
Uberaba já teve momentos áureos onde grupos de pensadores se reuniam para debater sobre assuntos de interesse geral. Alguns remanescentes tentam manter o hábito. Mas grande parte se reversa a espaços fragmentados e a pensamentos repetitivos. É um pensar laboral!

Jogo predileto
E o dominó é jogo da semana. Poá em preto e branco para derrubar adversários em larga escala. Basta um empurrãozinho e as outras “pedras” caem com certeza.

Os dias são de sol para quem é decididamente forte, curioso, exclusivo.

Casório
Agendas cheias nos templos, nos salões e acontecimentos que mostram o lado evoluído do povo. Todo mundo bonito no começo da festa e destruído no fim. E o que importa? Valem mais os sorrisos.

Elegância nos modos é coisa do passado.

Engodo
Quem pensa que nas rodas onde se reúnem profissionais capacitados, titulados e ditos de bom capital intelectual, os assuntos são expressivos e de conteúdo inovador, pode estar plenamente iludido. Muitos passam o tempo fazendo picuinha, contando piadinhas chulas e reclamando.

Aprecie descobertas.

Desilusão
Os ricos, também, choram é uma novela velhaaaaaaa que, ainda, faz sucesso nas redondezas da Zebulândia. Tudo por causa da tal história de casar com abastados para manter o vil metal concentrado num mesmo reduto. É isso. Dizem que o dinheiro compra tudo. Se isso fosse verdade, realmente, tristeza não entraria nas mansões.

Em tempo: para de se vender, ainda mais fiado! Beijos.

Mostre mais

Artigos relacionados

DEIXAR UM COMENTÁRIO

Política de moderação de comentários: A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro ou o jornalista responsável por blogs e/ou sites e portais de notícias, inclusive quanto a comentários. Portanto, o jornalista responsável por este Portal de Notícias reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal e/ou familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.

Veja Também

Fechar