Cidade

Funcionários do Hospital São José realizam ato no primeiro dia de greve

Danilo Cruvinel

Grupo de funcionários do Hospital São José deflagraram greve na manhã dessa segunda-feira (26), durante ato em frente a porta do hospital. Segundo o presidente do Sindicato dos Trabalhadores em Hospitais e Casas de Saúde de Uberaba (Sindisaúde), Juny Júnior Guimarães, a decisão pela greve aconteceu pelo atraso no pagamento dos salários dos trabalhadores.
Em depoimento ao Portal G1, Guimarães explicou que a data de início da greve foi decidida em assembleia na semana passada. Ele calcula, que até o momento, aderiram à greve cerca de 15% a 20% dos funcionários do hospital. “Fizemos reunião com o proprietário do hospital que disse que vai tentar fazer o pagamento desses salários nos próximos cinco dias”, pontuou.
Conforme dados do Sindisaúde, os atendimentos no Pronto-Socorro do HSJ estão suspensos desde a noite da última quarta-feira (21). “A UTI e o bloco cirúrgico também estão sem atividades, sendo que uma cirurgia bariátrica foi suspensa nesta segunda. Quanto ao atendimento, os pacientes que estavam internados já foram transferidos no fim de semana, em decorrência de notificação administrativa, que foi emitida pela Vigilância Sanitária Municipal na última sexta (23), quando o departamento e representantes do Ministério Público de Minas Gerais (MPMG) estiveram no hospital e deram prazo de 24 horas para que a instituição restabelecesse o atendimento ou fizesse a remoção de pacientes”, completou.
O proprietário do Hospital São José, Alciomar Marques, foi procurado para falar sobre a situação, mas a informação passada ao G1 foi de que o mesmo estava em reuniões.

Mostre mais

Artigos relacionados

DEIXAR UM COMENTÁRIO

Política de moderação de comentários: A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro ou o jornalista responsável por blogs e/ou sites e portais de notícias, inclusive quanto a comentários. Portanto, o jornalista responsável por este Portal de Notícias reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal e/ou familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.