DestaquePolícia

Jovem é morto com 17 facadas em Ponte Alta

Juliano Carlos

Um jovem morreu após ser esfaqueado durante uma briga na área rural de Uberaba. Dois suspeitos foram identificados pela Polícia Militar e estão sendo procurados.
O homicídio aconteceu na madrugada do último domingo (09), onde, segundo informações da Polícia Militar, a vítima Gláucio Doglas dos Santos Ribeiro, de 24 anos, participava de uma festa na comunidade rural de Ponte Alta, na Praça Doutor Augusto Barreto. Em determinado momento, houve uma briga de Glauco com mais dois indivíduos e os três fugiram correndo em via pública. Momentos após, testemunhas procuraram os envolvidos e encontraram Glauco caído em um matagal no final de uma via pública com várias perfurações pelo corpo.
Uma ambulância de Unidade de Suporte Avançado (USA) do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) compareceu no local e a equipe médica constatou que ele estava morto devido a várias perfurações provocadas por golpes de faca. O local foi isolado pelos policiais militares do Tático Móvel, que também compareceram na comunidade rural. A perita criminal da Polícia Civil, Clea de Bosco, realizou os trabalhos técnicos e constatou que a vítima foi atingida por no mínimo 17 facadas nos braços, tórax, pescoço e abdômen. O corpo foi levado para o Instituto Médico Legal (IML), em Uberaba, onde foi feita a necropsia e, posteriormente, liberado para os familiares realizarem velório e sepultamento. Policiais militares conversaram com testemunhas e identificaram dois suspeitos de participação no homicídio. Eles fizeram rastreamento, mas os acusados que não foram presos estão sendo procurados por policiais civis da Delegacia de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) da Polícia Civil que investigam o caso.

Mostre mais

Artigos relacionados

DEIXAR UM COMENTÁRIO

Política de moderação de comentários: A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro ou o jornalista responsável por blogs e/ou sites e portais de notícias, inclusive quanto a comentários. Portanto, o jornalista responsável por este Portal de Notícias reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal e/ou familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.