Esportes

Mano Menezes avalia postura de Arrascaeta: ‘Tem que cumprir obrigações profissionais’

Treinador comentou ato de indisciplina do uruguaio, que faltou aos primeiros dias de treinamento na Toca após o clube recusar proposta do Flamengo

O técnico Mano Menezes avaliou o ato de indisciplina do meia Arrascaeta, que faltou aos dois primeiros dias de treinamento na Toca da Raposa 2 após o Cruzeiro recusar uma proposta do Flamengo para compra de 50% de seus direitos econômicos por 10 milhões de euros (R$ 42,7 milhões). Na visão do comandante, o jogador deveria se preocupar em cumprir suas obrigações profissionais para, posteriormente, “reivindicar aquilo que acha mais justo” na carreira.
“Essa não é uma situação que se arrasta por muito tempo em lugar nenhum. Eu sempre sou a favor do cumprimento do que está estabelecido, independentemente se tiver mais atrito ou menos atrito, se está mais satisfeito ou menos satisfeito. Você tem que cumprir suas obrigações profissionais. A partir daí, você tem mais autoridade para reivindicar aquilo que você acha mais justo. Acho que ele deveria ter se apresentado junto com os demais jogadores e discutir o assunto que ele está discutindo hoje de maneira interna”, disse o treinador, em entrevista coletiva nesta sexta-feira.
Embora tenha considerado “cedo” para montar o time em um cenário sem Arrascaeta, Mano disse que no elenco há jogadores capacitados para suprir a ausência do uruguaio, tal como ocorreu nos últimos anos sob seu comando. Rafinha e David, por exemplo, já atuaram pelo lado esquerdo da linha de três meias. O recém-chegado Renato Kayzer também desempenhou essa função pelo Atlético-GO na Série B do Campeonato Brasileiro.
“É um pouco cedo para falar. Também não gosto de falar em cima de possibilidades. Depois que acontecer e se acontecer, podemos falar sobre isso e apontar os caminhos. Certamente temos jogadores para nem sequer mexer no jeito de a equipe jogar. Muda um pouco a característica do jogador, mas certamente manteremos um bom rendimento, não tenho dúvidas quanto a isso. Em vários momentos tivemos de jogar sem Arrascaeta e resolvemos o problema em momentos decisivos. Vamos ter calma, não vamos adiantar o problema. Não temos problema. Quando tivermos, vamos arrumar a solução”.
Mano acredita ainda que o assunto Arrascaeta será resolvido da melhor maneira possível, independentemente do desfecho. “Eu não entro em polêmica porque não cabe a mim. Converso com os jogadores que estão no grupo. Não conversei com Arrascaeta porque ele não se apresentou. Deveria, ao meu ver, se apresentar, mas não se apresentou. Mas as coisas vão se resolver, eu acredito sempre no diálogo, vai ser bom para todo mundo, isso que é o mais importante. O torcedor do Cruzeiro pode ter certeza absoluta que teremos um time que jogará mais ou menos parecido que jogou nos últimos anos, de uma maneira um pouquinho sem graça, mas que ganha e conquista títulos, independentemente de quem estiver. E quem estiver certamente estará com vontade de que seja sim, porque sabe que isso traz resultado”.

Mostre mais

Artigos relacionados

DEIXAR UM COMENTÁRIO

Política de moderação de comentários: A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro ou o jornalista responsável por blogs e/ou sites e portais de notícias, inclusive quanto a comentários. Portanto, o jornalista responsável por este Portal de Notícias reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal e/ou familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.