CidadeNotícias

Mapeamento e comparativos são apresentados pela Saúde

A partir dos dados do LIRAa é possível identificar os criadouros predominantes e verificar a situação de infestação no Município, além de permitir o direcionamento das ações de controle para as áreas mais críticas, como mutirões e vistorias mais detalhadas. A Secretaria Municipal de Saúde está realizando o levantamento quatro vezes este ano, em janeiro, abril, em agosto e outubro.
Outro panorama importante é a evolução da dengue em números. De acordo com o Departamento de Vigilância Epidemiológica, Uberaba teve neste ano, até o momento, 2726 notificações de dengue, sendo 229 casos positivos e um óbito. Em 2017 foram 1722 notificações e 104 casos positivos.
O chefe do Departamento de Epidemiologia da secretaria Municipal de Saúde, Robert Boaventura, destaca que o aumento no número de notificações é reflexo do monitoramento intensificado e de uma rede mais preparada e capacitada. Não há nenhum caso de óbito em investigação nenhum caso grave. “Nossa maior preocupação é que os maiores focos estão dentro das próprias residências. A Prefeitura tem feito sua parte de combate às arboviroses, e continuamos em alerta pedindo o apoio da população para que se atentem e colaborem”.

Comparativos – No LIRAa de Janeiro/2018, o índice de infestação no Município foi de 8,7%, sendo os principais depósitos encontrados no lixo (34,2%) e depósitos móveis (26,3%), o que está de acordo com os dados do Ministério da Saúde em relação à região Sudeste, onde predominaram os depósitos móveis, caracterizados por vasos/frascos com água, pratos e garrafas retornáveis. A partir deste resultado foram realizadas ações de intensificação de fevereiro a maio, com o fumacê e o mutirão de limpeza, e ainda houve parceria com o Departamento de Posturas, CRAS e CREAS para ações conjuntas de fiscalização e de educação.
Em abril, no segundo LIRAa do ano, o índice de infestação foi de 3,7% e verificada a inversão nos principais depósitos encontrados, estando mais relacionados aos móveis (36,3%) e lixo (35,5%). Os dados mostram que observada redução considerável nos índices de infestação dos bairros onde foram realizadas as ações de intensificação.

Mostre mais

Artigos relacionados

DEIXAR UM COMENTÁRIO

Política de moderação de comentários: A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro ou o jornalista responsável por blogs e/ou sites e portais de notícias, inclusive quanto a comentários. Portanto, o jornalista responsável por este Portal de Notícias reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal e/ou familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.