ColunasMarcos Moreno - Moreno Pet News

Moreno Pet News

Gastando energia

Todo cachorro precisa gastar energia para se manter saudável. Cachorro grande preso em apartamento é maldade. Que tal fazer uma seção de brincadeiras com o seu peludo? Nesse quesito temos muitas opções, como brincar de bolinha (arremessar e buscar), pega-pega correndo pela casa, cabo de guerra, mordedores, ossos, cordas. Tudo torna-se uma grande diversão se o dono estiver brincando junto.
Truques ou comandos
Adestradores aconselham você a usar truques com seu cachorro, tipo obedecer comandos. Tente ensinar algumas coisas, tipo, comandos básicos como “Senta”, “Deita”, “”Dar a pata” etc. O treino de comandos e truques é um ótimo exercício para o pet, porque, além de exercitar a concentração e a obediência, gera gasto de energia.
Uma boa massagem no seu amigão, também vai muito bem. Lembram da cena no filme “Sempre a seu lado”, com Richard Gere? Pois é. Além de criar uma relação de afeto entre o tutor e o pet, a atitude pode ser benéfica para a saúde do bichinho. A massagem relaxa e ajuda na circulação sanguínea. Para cães mais velhinhos auxilia na manutenção do tônus muscular e, em cãezinhos mais novos e cheios de energia, uma boa sessão de massagem contribui para acalmar o peludo.
Sofá
Minha última dica é uma das preferidas de muitos peludos e seus donos. Se você não se empolgou com nenhuma das dicas citadas anteriormente, então, pode aproveitar o dia de chuva para ficar bem acomodado com seu amigão em um belo e confortável sofá. Se tiver um pote com pipocas e uma televisão com várias opções de programação, a diversão estará garantida. Só não pode deixar de dar atenção pra ele, nunca. Se você se sente entediado de não poder sair, ele também.

Amigo é para essas coisas!

Nem o sol forte ou a chuva que encobriu Cacoal (RO) na tarde do domingo (4) impediram que Rex, um cachorro vira-lata, aguardasse por pelo menos 7 horas a dona, a estudante de ciências contábeis Mariana Barros de Assis, de 22 anos, terminar de resolver as questões do primeiro dia do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem).
Desde que a candidata entrou na faculdade particular para fazer o exame, o cão não saiu do local. Na maior parte do tempo, ele olhava em direção a porta central na esperança de que a dona voltaria.
Por conta do tempo de espera, chegou a passar mal cinco vezes de fome e cochilou. Mariana conta que encontrou Rex há três anos, na frente de um supermercado. À época, o cachorro tinha por volta de cinco meses.
Comovida pelo estado do animal, já que fazia frio, resolveu levar para casa. “O achei bonitinho, peguei amor e levei”, contou. Desde então, os dois não se separaram. Seja em comércio ou fazendo uma caminhada, Rex faz questão de acompanhar Mariana.
A relação dos dois chama a atenção de vizinhos e conhecidos. Mariana diz não se incomodar com a companhia diária do cachorro, já que essa é uma forma dele demonstrar carinho. Ela já tentou prendê-lo em casa, mas o cão fica bravo e, na maioria das vezes, consegue escapar. “Tenho muito amor por ele. E é legal ver como ele tem amor por nós assim. Todo mundo que vê fica impressionado”, contou.

Tempo de chuva!

Para quase todas as maneiras que se cria um pet, a temporada de chuvas acaba dificultando um pouco o cotidiano. Mesmo para quem tem cães pequenos dentro de apartamentos, a umidade acaba deixando um cheirinho que não é lá essas coisas. Sem contar que os passeios podem ficar bem reduzidos, ou complicados de cumprir uma rotina. O meu acostumou desde muito cedo a sair duas vezes ao dia, então… Espera a chuva passar, tenta levar em um local coberto em que ele possa se exercitar (muito difícil encontrar), etc.
Banhos
Os banhos para os que têm hábito de tomar toda semana, têm que ser mais supervisionados. Claro que os que frequentam salões de beleza (os banho e tosa) são secados com secador próprio e tudo mais. Mas a umidade está no ar. Então, se puder diminuir um pouco a rotina de banhos, talvez seja uma melhor opção. Para os que não têm esses hábitos, melhor mesmo é evitar. Depois de passear, é bom enxugar com toalha ou tecido bem seco as patas. Entre aquelas almofadinhas os pêlos acumulam água e isso pode causar problemas no cachorro. A região das orelhas também precisa ser muito observada, porque é uma região fácil de dar infecções.

Elephant Parade 2018

A exposição a céu aberto Elephant Parade 2018, no Rio de Janeiro, chama a atenção dos cariocas e turistas para a situação precária em que vivem diversos elefantes na América do Sul: aprisionados, maltratados e estressados.
Entre quase 60 esculturas, 7 elefantinhos se destacam por um detalhe triste: estão acorrentados. A ação foi desenvolvida pela Agência Espalhe MSL para a marca Amarula, em parceria com a ONG Santuário de Elefantes.
“O problema dos elefantes atualmente não está no radar das pessoas. No mundo, a cada 15 minutos um elefante é morto pelo marfim e, no Brasil, muitos ainda vivem aprisionados. O objetivo desta ação é duplo: dar visibilidade para esta causa tão importante e apoiar o Santuário, de quem somos parceiros, na arrecadação de fundos para resgatar elefantes e levá-los para a sede do projeto na Chapada dos Guimarães”, diz Theo Leal, Gerente de Marketing da Distell, grupo que produz o licor Amarula, na América Latina.
O Santuário de Elefantes, o primeiro da América Latina, resgata elefantes cativos em situação de risco e oferece a eles o espaço, as condições e os cuidados necessários para que possam se recuperar física e emocionalmente dos anos passados em cativeiro.
Segundo informações da ONG, em torno de 50 elefantes permanecem em cativeiro de forma precária na América do Sul. São animais usados nos circos e moradores de zoológicos, locais onde ficam acorrentados ou expostos em espaços muito pequenos para o seu tamanho e sua necessidade de movimentação.
Ao final da Elephant Parade, as sete esculturas dos elefantinhos acorrentados serão leiloadas e o dinheiro arrecadado será destinado ao Santuário, para ajudar no resgate de mais elefantes.
Como participar
Com a intervenção, Amarula reforça o compromisso global com a preservação dos elefantes e convida o público a divulgar a causa em suas redes sociais compartilhando fotos das obras. “A cada 15 minutos perdemos um elefante no mundo e em 20 anos eles podem ser extintos. Abra seu #CoraçãodeElefante e junte-se a esta causa” é um dos exemplos de mensagens que estarão expostas em placas junto às obras.
Entre os locais escolhidos para receber a intervenção estão o Pão de Açúcar, na Urca, Parque dos Patins e Parque das Taboas, na Lagoa, Avenida Vieira Souto, Avenida Atlântica, Leblon e Arcos da Lapa.

Mostre mais

Artigos relacionados

DEIXAR UM COMENTÁRIO

Política de moderação de comentários: A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro ou o jornalista responsável por blogs e/ou sites e portais de notícias, inclusive quanto a comentários. Portanto, o jornalista responsável por este Portal de Notícias reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal e/ou familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.

Veja Também

Fechar