Mebox
Nacional

Já são 9 os ministros que deixaram seus cargos

Nos últimos dias, Teich e Bolsonaro discordaram de temas como uso da cloroquina e medidas de isolamento

17/05/2020 05h00
Por: Redação
O ex-ministro da Justiça Sérgio Moro no dia em que pediu demissão, 24 de abril - Foto: Mateus Bonomi/Agif/Estadão Conteúdo
O ex-ministro da Justiça Sérgio Moro no dia em que pediu demissão, 24 de abril - Foto: Mateus Bonomi/Agif/Estadão Conteúdo

Nelson Teich, que deixou o Ministério da Saúde na sexta-feira (15), é o 9º ministro a deixar o primeiro escalão de Jair Bolsonaro.

Nos últimos dias, Teich e Bolsonaro discordaram de temas como uso da cloroquina e medidas de isolamento.

Em nota, o ministério informou que ele pediu demissão, menos de um mês após assumir o cargo. Apesar de a nota oficial dizer que ele pediu demissão, assessores do ministério disseram que o ministro foi demitido.

Essa é a segunda saída de um ministro da Saúde em meio à pandemia do coronavírus por discordâncias com o presidente. Teich substituiu Luiz Henrique Mandetta, que foi demitido em abril.

Com a saída de Teich, Bolsonaro chega à 11ª mudança em ministérios em pouco mais de 14 meses de governo.

Além dos 9 que deixaram o 1º escalão, dois mudaram de pasta: Onyx Lorenzoni saiu da Casa Civil e foi para a Cidadania; e André Luiz Mendonça deixou a Advocacia-Geral da União para assumir o Ministério da Justiça depois da saída de Moro.

Dois ex-ministros também permaneceram no governo: Floriano Peixoto saiu da Secretaria Geral e foi para a presidência dos Correios; e Gustavo Canuto deixou o Desenvolvimento Regional e foi para a presidência da Dataprev.

Saíram: Sérgio Moro pediu demissão do cargo no Ministério da Justiça e da Segurança Pública, Luiz Henrique Mandetta foi demitido do Ministério da Saúde, o ministro Osmar Terra saiu da pasta da Cidadania em fevereiro, o ministro Gustavo Canuto foi exonerado do Desenvolvimento Regional, o general Floriano Peixoto Vieira Neto saiu da Secretaria-Geral da Presidência, o general Carlos Alberto dos Santos Cruz, da Secretaria de Governo, foi demitido, ministro da Educação, Ricardo Veléz Rodriguez foi demitido, e então ministro da Secretaria-Geral da Presidência da República, Gustavo Bebianno foi demitido.

 

Nenhumcomentário
500 caracteres restantes.
Seu nome
Cidade e estado
E-mail
Comentar
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas.
Mostrar mais comentários