Mebox
RC1
Cohagra

Cohagra garante a Elias Divino que obras serão retomadas

Para dar retorno, Elias Divino se reuniu com o presidente da Companhia, Ernani Neri

20/05/2020 05h00
Por: Redação
Vereador Elias Divino busca informações sobre Alfredo Freire 4 em reunião com presidente da Cohagra, Ernani Neri - Foto: Divulgação
Vereador Elias Divino busca informações sobre Alfredo Freire 4 em reunião com presidente da Cohagra, Ernani Neri - Foto: Divulgação

O vereador Elias Divino da Silva (Podemos) foi questionado por pessoas sobre casas da Companhia Habitacional do Vale do Rio Grande (Cohagra), em construção nos bairros Alfredo Freire 4 e Girassóis 4, quando haverá retomada das obras. Para dar retorno, Elias Divino se reuniu com o presidente da Companhia, Ernani Neri. Ele disse que as tratativas com a Caixa continuam para que o processo de obras seja acelerado, bem como mudança da construtora.  Neri ressaltou que está aberto para o atendimento visando esclarecer dúvidas, especialmente do Legislativo, que representa a população, como é o caso do vereador Elias Divino, que desempenha seu papel de fiscalizador.

Elias Divino acrescenta que esta aceleração nas obras é muito importante para evitar o desperdício de recursos públicos, já que imóveis sem terem obras concluídas sofrem com a depredação e começam a se desvalorizar. Por isso, o parlamentar também acionou o deputado federal Franco Cartafina (Progressistas) para que ele interceda no Ministério da Cidadania, para verificar essa situação que não se limita a Uberaba, mas se estende a outras cidades da região. O vereador finaliza esclarecendo que não há nenhum impedimento jurídico para o prosseguimento das obras, que estão atrasadas, mas serão retomadas com o empenho de todos os níveis de governo.

Nenhumcomentário
500 caracteres restantes.
Seu nome
Cidade e estado
E-mail
Comentar
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas.
Mostrar mais comentários