PMU
Prefeito realiza

Prefeito realiza “Diálogo Institucional” com Simpro e destaque é a coabitação da Educação

Maria das Graças Salvador

21/08/2019 06h00
Por: Redação
Prefeito Paulo Piau esteve no Simpro conversando sobre pontos importantes em Uberaba, em especial sobre a polêmica da coabitação/municipalização da Educação
Prefeito Paulo Piau esteve no Simpro conversando sobre pontos importantes em Uberaba, em especial sobre a polêmica da coabitação/municipalização da Educação

Prefeito Paulo Piau esteve ontem no Sindicato dos Professores do Estado de Minas Gerais (Simpro Uberaba) dentro do projeto Diálogo Institucional para ouvir a classe. “O governo está visitando todas as instituições dentro deste projeto para ouvir e falar das coisas boas e as deficiências do município. Mostramos que Uberaba é uma cidade boa, acima da média das cidades brasileiras, com qualidade de vida e em vivência. Ouvimos as próprias instituições. No Simpro ouvimos pontos sobre saúde, Ipserv e educação de maneira geral”, diz o prefeito.

Segundo ele, a maior parte do debate foi sobre a coabitação do ensino entre escolas municipais e estaduais. “Esta polêmica que gerou com a educação de municipalização. Isso nunca existiu, mas alguém quis criar esta polêmica. O Estado não dialoga desde o Governo Pimentel e a prefeitura precisa racionalizar os recursos, gastar menos com transporte e a gente coabitar com o Estado. É uma forma econômica e de racionalizar o dinheiro público, e estão transformando isso em cavalo de batalha e mostramos que estão deturpando”, observa Piau.

O prefeito afirma que está buscando o melhor para as crianças do município e acredita que agora o diálogo deve ser aberto. “Estamos buscando o melhor para os meninos de Uberaba, não importa se será com o município ou estado. Temos de aproveitar o recurso escasso e dar educação para eles. Não importa se será em uma estrutura do Estado ou do município. Todos são meninos de Uberaba. Estamos buscando uma solução, como disse desde o governo Pimentel, porque tem escolas do Estado absolutamente vazias e escolas do município superlotadas. Todas são infraestrutura púbica. Não importa se é município ou estado. Estamos pagando aluguéis caríssimos para abrigar alunos e isto é irracional. Está faltando diálogo e estamos chamando o diálogo para buscar solução”, afirma Piau.

Paulo Piau reforça que a proposta de coabitação está mantida para atender melhor o alunado. “Estamos em recursos escassos e não dá para sonhar em criar uma estrutura necessária. A infraestrutura tem de ser aproveitada ao máximo. E a coabitação, que eles estão chamando de municipalização, que não é, é uma proposta racional. Espero que o Estado venha com um diálogo com o município. A secretária Silvana Elias nunca for recebida pela secretária Julia Figueiredo, apesar de toda insistência, desde 1º de janeiro. Espero que com o governador Zema ela possa retomar ao diálogo”, afirma Piau.

Vale lembrar que o que o município solicitou foi o repasse de prédios públicos do Estado para o Município e o governo municipal afirma que não há a intenção de deixar nenhum aluno do Estado sem local para estudar, visto ser comum a coabitação entre unidades do Estado e do Município. 

Nenhumcomentário
500 caracteres restantes.
Seu nome
Cidade e estado
E-mail
Comentar
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas.
Mostrar mais comentários
Ele1 - Criar site de notícias