Coluna

Vinhos & tal

Carlos Alberto Pereira

Carlos Alberto Pereira

Carlos Alberto PereiraEnófilo, Jornalista, Tecnólogo em Turismo e Hotelaria. Contato: [email protected] / 98412-6446

05/06/2020 05h00
Por: Redação

ESPUMANTE BRASILEIRO É MEDALHA DE OURO NA FRANÇA

O segmento do vinho brasileiro, recebeu na semana que passou, a espetacular notícia de que a tradicional vinícola Casa Valduga, obteve a primeira colocação em um dos concursos mais importantes do mundo neste setor, com o seu   Espumante “130 Brut Blanc de Blanc”! 

Trata-se de um vinho espumante, feito 100% de uvas Chardonnay, cultivadas nos terroirs da região sul do país, cuja qualidade e diferencial, lhe rendeu a medalha de ouro, no 26º Vinalies Internationales, importante evento que aconteceu na França (Paris), em fevereiro e março deste ano. 

O Vinalies Internationales é uma das maiores competições de vinhos de todo o mundo, organizada pela União de Enólogos Franceses. Este concurso funciona da seguinte forma: todos os anos, profissionais de diversos países se reúnem para analisar amostras de vinhos vindas de várias áreas produtoras e durante 5 dias, os membros do júri, sob a presidência de um especialista francês em vinhos, degustam as bebidas às cegas e escolhem o melhor espumante. Ao todo, 3500 amostras de vinhos foram avaliadas por 130 especialistas de 40 países. A importância deste concurso de alto renome internacional, faz com que os vencedores sejam ainda mais apreciados e desejados pelos consumidores.

Sem dúvida, esta é uma notícia maravilhosa, que mais uma vez, mostra ao mundo o talento dos produtores brasileiros, especialmente na produção de espumantes, cujo reconhecimento, já rederam milhares de medalhas e títulos, mundo afora! 

Parabéns à Família Valduga e a todos os produtores brasileiros, que muito realizam em prol da vitivinicultura de nosso país! 

Em função desta boa notícia, alguns leitores ficaram curiosos para saber mais sobre este espumante vencedor. Então vamos lá!  

 

A Casa Valduga

Esta é uma vinícola tradicional, familiar de imigrantes italianos, instalada  no Rio Grande do sul.No final do século 19, em 1875 o primeiro imigrante da Famiglia Valduga desembarca no Brasil. Vindos da cidade de Rovereto, ao norte da Itália. Uma vez aqui no Brasil, cultivaram os primeiros parreirais na região, onde é hoje o conhecido Vale dos Vinhedos, dando assim, o início do legado de um dos mais renomados nomes da vitivinicultura brasileira.

A Casa Valduga coleciona mais de 300 prêmios em concursos nacionais e internacionais, e é prestigiada em países como França, Inglaterra, Espanha, Estados Unidos e Argentina.

Os espumantes são a referência desta vinícola, que também produz vinhos brancos e tintos. No caso dos espumantes, para resultar em rótulos de altíssima qualidade, o processo de maturação acontece na cave subterrânea da vinícola, considerada a maior da América Latina, que possui capacidade para mais de seis milhões de garrafas. Entre as estrelas do portfólio, dois rótulos são mundialmente reconhecidos: o Brut 130, ícone da marca, e o Maria Valduga, consagrado como a jóia do espumante brasileiro.

 

Espumante 130 Blanc de Blanc

A linha 130 da Casa Valduga foi elaborada em 2005 e leva esse nome como forma de homenagear os 130 anos da imigração da família italiana ao Brasil. Ela conta com quatro rótulos, varietais feitos a partir das uvas Chardonnay e Pinot Noir. Ambos colecionam prêmios nacionais e internacionais.

O Espumante 130 Brut Blanc de Blanc é elaborado com safras especiais, por meio do método champenoise, e fica em autólise de leveduras por 36 meses (maturado em caves subterrâneas). A casta Chardonnay entrega à bebida, características de excelente frescor e cremosidade. A sua coloração é amarelo-palha e perlage (borbulhas) bem fina e sutil. Tem um bouquet elegante e de grande intensidade e apresenta aromas cítricos, notas frutadas e nuances amanteigadas e de brioche. A estrutura é firme, e a acidez, equilibrada e harmoniosa.

 

Temperatura de serviço

A temperatura no vinho é muito importante, já que influi diretamente nos aromas e no sabor, podendo anular ou comprometer por completo a experiência na hora da degustação. Por isso, no caso dos espumantes, servir a bebida abaixo da temperatura faz com que as borbulhas se dissipem rapidamente, influenciando a experiência. Para o 130 Brut Blanc de Blanc, o ideal é consumi-lo entre 6°C e 8°C.

 

Harmonização

O 130 Brut Blanc de Blanc combina perfeitamente com peixes e frutos do mar, além de saladas, aperitivos e grelhados leves. Os risotos também podem ser acompanhados por esse espumante. Uma peculiaridade do brut é ser um dos poucos vinhos que harmonizam com a culinária japonesa.

 

Nenhumcomentário
500 caracteres restantes.
Seu nome
Cidade e estado
E-mail
Comentar
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas.
Mostrar mais comentários