Agronegócio

Campanha do Mapa vai apoiar produtores de orgânicos durante pandemia

O objetivo da XVI Campanha Anual de Promoção do Produto Orgânico é fomentar e divulgar redes de comercialização de alimentos orgânicos durante e após a pandemia, por meio de entregas de cestas e outras formas alternativas de venda

09/06/2020 05h00
Por: Redação

O Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa) lançou

nesta segunda-feira (8) a XVI Campanha Anual de Promoção do Produto

Orgânico. Realizada desde 2005, a edição deste ano da campanha tem

como slogan "Tem alimento saudável perto de você - Alimento Orgânico,

melhor para vida", e objetivo de fomentar a divulgação das redes de

produtores para comercialização dos alimentos durante a pandemia.

 

Na abertura da campanha, pela internet, a ministra Tereza Cristina

(Agricultura, Pecuária e Abastecimento) destacou as formas encontradas

pelos produtores orgânicos para a venda neste momento, por meio da

entrega de cestas em pontos das cidades ou em domicílio. "Tem muita

gente se unindo para oferecer esse tipo de serviço porque é também na

hora da crise que surgem as boas ideias. É muito importante apoiarmos

financeiramente esses empreendedores, pois estaremos garantindo, além

de alimento saudável para nossas famílias, geração de renda para

produtores de hortifrutigranjeiros que enfrentam com resiliência este

momento difícil. E que vão continuar precisando do apoio do governo e

da sociedade para se reerguer no período pós-crise", disse,

acrescentando o compromisso do Ministério com a sustentabilidade da

agropecuária e a qualidade e segurança dos alimentos orgânicos e

convencionais.

 

O secretário de Defesa Agropecuária, José Guilherme Leal, ressaltou

que o Ministério vem investindo na elaboração de políticas que

facilitem a certificação de produtores orgânicos no país e

fortaleçam o controle e a segurança dos alimentos.

 

A comercialização dos produtos orgânicos em supermercados, lojas,

restaurantes, hotéis, indústrias e outros locais depende de

certificação junto aos Organismos da Avaliação da Conformidade

Orgânica (OAC) credenciados no Mapa. Os produtos orgânicos nacionais

ou estrangeiros devem apresentar o selo federal do SisOrg nos rótulos.

E os restaurantes e lanchonetes que servem pratos ou ingredientes

orgânicos devem colocar à disposição dos consumidores a lista dos

produtos utilizados e seus fornecedores. Os agricultores familiares que

fazem parte de organizações de controle social cadastradas no

Ministério ou que vendem exclusivamente de forma direta aos

consumidores são dispensados da certificação. Neste caso, os

produtores não podem vender para terceiros, somente em feiras ou para

serviços do governo (merenda e Conab), e devem portar uma declaração

de cadastro junto ao Mapa para comprovar que faz parte de um grupo que

se responsabiliza pela produção.

 

SEMINÁRIO VIRTUAL

 

Nos dias 8 e 9 de junho, será realizado seminário online com temas

relacionados ao setor, entre eles, requisitos para certificação de

produtores orgânicos e perspectivas e oportunidades para o setor após

a pandemia. Os interessados podem acompanhar as palestras pelo canal do

Mapa no Youtube.

 

A coordenadora de Produção Orgânica do Mapa, Virgínia Lira,

ressaltou que esse tipo de agricultura se caracteriza por utilizar

sistemas de produção baseados na agroecologia, que possibilitam a

produção de alimentos de forma sustentável, além de contribuir para

a geração de renda e qualidade de vida para todos os envolvidos na

cadeia produtiva, principalmente agricultores familiares. Ela incentivou

que os consumidores busquem comprar de produtores orgânicos de suas

cidades.

 

Nenhumcomentário
500 caracteres restantes.
Seu nome
Cidade e estado
E-mail
Comentar
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas.
Mostrar mais comentários