Esporte

Ferj adia jogos ainda não disputados da quarta rodada da Taça Rio 2020

De acordo com a Ferj, a mudança tem como objetivo respeitar o decreto do prefeito Marcelo Crivella

23/06/2020 05h00
Por: Redação
Mário Bittencourt, presidente Fluminense (esq.), Rubens Lopes, Rubinho, presidente da Ferj - Foto: GloboEsporte.com
Mário Bittencourt, presidente Fluminense (esq.), Rubens Lopes, Rubinho, presidente da Ferj - Foto: GloboEsporte.com

O impasse entre Botafogo e Fluminense com a Federação de Futebol do Estado do Rio (Ferj) e os demais clubes do Carioca teve mais um episódio. Na tarde de domingo (21), a Ferj decidiu adiar os jogos da quarta rodada da Taça Rio que ainda não foram disputados para sexta e sábado. A medida consta em um documento assinado por Marcelo Vianna, diretor de do Departamento de Competições. Na tabela no site da Ferj, porém, os jogos ainda estão sem data.

Quatro jogos da quarta rodada não foram disputados. São eles: Vasco x Macaé, Madureira x Resende, Botafogo x Cabofriense e Fluminense x Volta Redonda. Apenas duas partidas aconteceram. Na última quinta, o Bangu enfrentou o Flamengo e, no dia seguinte, o Boavista jogou contra a Portuguesa-RJ. Os jogos da quinta rodada, a última antes do mata-mata, ainda não têm previsão para ocorrerem.

De acordo com a Ferj, a mudança tem como objetivo respeitar o decreto do prefeito Marcelo Crivella, publicado no último sábado, que determinou a suspensão dos jogos do Carioca na capital até o dia 25 de junho. Em um vídeo enviado à imprensa o prefeito diz que a medida visa a beneficiar Botafogo e Fluminense.

Desde as últimas semanas, as duas equipes travam um embate com a Ferj para não voltar aos jogos, em razão da pandemia de coronavírus. E desejam só retornar ao campeonato em julho. Os dois times voltaram a treinar presencialmente apenas nesta sexta (Flu) e neste sábado (Bota) e lutam para garantir, ao menos, dez dias de preparação aos seus atletas.

A decisão da Ferj, entretanto, mantém a restreeia da dupla para o mês de junho, de maneira que pressiona os times dissidentes para jogar antes do que desejavam. O imbróglio, ao que parece, pode não estar resolvido. Federação e clubes ainda aguardam uma decisão do Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD) sobre a questão, o que deve sair nos próximos dias.

Nenhumcomentário
500 caracteres restantes.
Seu nome
Cidade e estado
E-mail
Comentar
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas.
Mostrar mais comentários