Weintraub

Governo altera data de exoneração de Weintraub

Ele deixou o governo depois de se envolver em uma série de polêmicas

24/06/2020 05h00
Por: Redação
Decreto diz que ex-ministro Educação Abraham Weintraub foi exonerado um dia antes de chegar aos Estados Unidos - Foto: Divulgação
Decreto diz que ex-ministro Educação Abraham Weintraub foi exonerado um dia antes de chegar aos Estados Unidos - Foto: Divulgação

Um decreto do presidente Jair Bolsonaro publicado no “Diário Oficial da União” de ontem alterou a data de exoneração do ex-ministro da Educação Abraham Weintraub. Inicialmente, o governo havia publicado a exoneração de Weintraub no sábado (20), quando ele já estava nos Estados Unidos. Agora, a data oficial é sexta-feira (19), um dia antes de Weintraub chegar a Miami.

Weintraub deixou o governo depois de se envolver em uma série de polêmicas e de ofender ministros do Supremo Tribunal Federal (STF). Ele é alvo de duas investigações na Corte: uma apura a ofensa aos ministros e a outra apura suspeita de declarações racistas contra o povo chinês. Weintraub chegou a dizer que, quando saísse do governo, deixaria o país o "mais rápido possível".

O governo retificou a data da exoneração um dia depois de o Ministério Público pedir para o Tribunal de Contas da União (TCU) apurar a eventual atuação do Itamaraty na viagem de Weintraub aos EUA.

De acordo com um decreto do governo norte-americano, cidadãos de algumas nações, entre as quais o Brasil, devem fazer quarentena antes de entrar no país.

O MP quer saber se Weintraub se aproveitou da condição de ministro, mesmo não estando mais no governo, para obter um visto especial que autoriza entrada imediada nos EUA.

Em nota divulgada nesta terça, a Assessoria Especial de Comunicação da Secretaria-Geral da Presidência disse que a exoneração de Weintraub foi publicada no sábado porque foi nesse dia que o pedido dele de saída do governo chegou às mãos da Secretaria-Geral.

No entanto, explicou a Secom, o comunicado de Weintraub pedia a demissão a partir da sexta-feira. Por isso, o ato oficial foi retificado.

 

Nenhumcomentário
500 caracteres restantes.
Seu nome
Cidade e estado
E-mail
Comentar
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas.
Mostrar mais comentários