Nacional

Bolsonaro visita Batalhão Mauá em Araguari

Em nota enviada pelo Batalhão Mauá de Araguari à TV Integração, Bolsonaro esteve em Araguari para conhecer as potencialidades do 2º Batalhão Ferroviário

30/06/2020 05h00
Por: Redação
Presidente Jair Bolsonaro esteve sábado visitando o Batalhão Mauá, especializado em construção de ferrovias e rodovias - Foto: Michele Ferreira/G1
Presidente Jair Bolsonaro esteve sábado visitando o Batalhão Mauá, especializado em construção de ferrovias e rodovias - Foto: Michele Ferreira/G1

 

O presidente da República Jair Messias Bolsonaro fez no sábado (27) uma visita a Araguari. O compromisso não estava na agenda oficial.

Em nota enviada pelo Batalhão Mauá de Araguari à TV Integração, Bolsonaro esteve em Araguari para conhecer as potencialidades do 2º Batalhão Ferroviário visando o futuro emprego do local em obras de infraestrutura coordenadas pelo Departamento de Engenharia e Construção.

Bolsonaro foi ao município para um passeio a convite do deputado federal José Vitor de Resende Aguiar (PL). Ele é de Araguari e estava na aeronave juntamente com autoridades e empresários. Ainda conforme a nota do Batalhão, Bolsonaro estava acompanhado dos ministros da Defesa, general Fernando Azevedo e Silva, da Infraestrutura, Tarcísio de Freitas.

Também estiveram presentes o comandante do Exército general Leal Pujol, o chefe do Departamento de Engenharia e Construção (DEC), general Moura, o comandante Militar do Planalto general Negraes, o chefe de Gabinete do Comando do Exército, general Castro e o diretor Geral da Agência Brasileira de Inteligência (Abin), delegado Ramagem, além de parlamentares da região e comitiva presidencial.

Bolsonaro se reuniu os policiais rodoviários e com o diretor geral da PRF. Depois foi para a margem da rodovia, onde ficou por alguns minutos, cumprimentou apoiadores e acenou para os veículos que passaram pelo local.

Ainda no local, o presidente experimentou um refrigerante típico da cidade e a coxinha do Apolo. Um bar famoso de Araguari que, apesar de estar fechado por conta das restrições de circulação na cidade, disponibilizou o produto para a visita.

Em nota, a Eco050, concessionária que administra a rodovia federal, informou que precisou interditar a rodovia para Bolsonaro pousar, que no local a equipe de operação da concessionária, formada por caminhão-pipa, guincho leve, guincho pesado, ambulância de resgate e viatura de inspeção, auxiliou no processo e que o presidente permaneceu por aproximadamente 90 minutos na região. Além disso, durante este período, o tráfego da rodovia fluiu com interdições somente na hora do pouso e da decolagem.

 

 

 

 

 

1comentário
500 caracteres restantes.
Seu nome
Cidade e estado
E-mail
Comentar
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas.
Mostrar mais comentários