Nacional

“Ciclone bomba” deixa um rastro de destruição

Durante a madrugada de ontem, os ventos chegaram a 90 km/h

02/07/2020 05h00
Por: Redação
Ventania causou danos em todo município de Ilhota, no Vale do Itajaí - Foto: Divulgação
Ventania causou danos em todo município de Ilhota, no Vale do Itajaí - Foto: Divulgação

Subiu para 10 o número de mortes causadas pelo fenômeno climático conhecido como "ciclone bomba" no Sul do país - nove mortes foram registradas em Santa Catarina e uma pessoa segue desaparecida no estado. Já no Rio Grande do Sul, um homem morreu soterrado.

Durante a madrugada de ontem, os ventos chegaram a 90 km/h. Conforme o monitoramento da Celesc, 580 mil imóveis permaneciam sem luz até as 13h30. Na terça-feira (30), a ventania causada pelo fenômeno e tempestades provocaram estragos em todas as regiões.

De acordo com a Defesa Civil do estado, uma morte foi registrada em Itaiópolis, no Norte catarinense, uma em Rio dos Cedros e uma em Ilhota, no Vale do Itajaí. Outras cinco ocorreram na Grande Florianópolis: três em Tijucas, uma em Santo Amaro da Imperatriz e uma em Governador Celso Ramos. No Oeste catarinense, uma mulher morreu em Chapecó. E ainda são realizadas buscas a duas pessoas em Brusque, também no Vale, e em Tijucas. Ainda de acordo com o órgão, dos 295 municípios catarinenses foram registrados ocorrências em 101.

De acordo com o meteorologista, não há previsão de temporais com chuva forte hoje. A previsão é de sol e tempo seco no Litoral e no Norte do estado. Na Serra e no Oeste, a nebulosidade deve predominar, onde pode ocorrer pancadas de chuva.

 

Nenhumcomentário
500 caracteres restantes.
Seu nome
Cidade e estado
E-mail
Comentar
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas.
Mostrar mais comentários