Cidade

Psicólogo uberabense lança canal educativo no YouTube sobre saúde mental

O espaço é dedicado à divulgação de conteúdo de utilidade pública, bem-estar e qualidade de vida

08/07/2020 05h00
Por: Redação

“Vamos falar de saúde mental?” É a partir desse questionamento que

o ex-aluno de Psicologia da Universidade de Uberaba (Uniube), Sérgio

Marçal, convida o público para acompanhar vídeos sobre o tema em um

canal que acaba de lançar no YouTube. A proposta de educação em

saúde mental pela informação surgiu no curso dos quase 15 anos de

trabalho dele no cuidado do sofrimento humano e de processos de

adoecimento mental, período em que percebeu o desconhecimento e a

banalização das pessoas a respeito das próprias emoções e

sentimentos. A partir dessa observação, Sérgio sentiu a necessidade

de contribuir para o bem-estar e qualidade de vida deste público. Para

assistir aos vídeos, clique aqui [1].

 

Graduado em Psicologia em 2006 e pós-graduado em Gestão Estratégica

de Pessoas e em Neuropsicologia, Sérgio é psicólogo clínico,

consultor e palestrante. É também diretor da Diretoria de Atenção

Psicossocial da Prefeitura Municipal de Uberaba, na qual responde pela

coordenação da Rede de Saúde Mental do município. Possui

experiência em gestão institucional e saúde mental, com habilidade de

trabalho com projetos e cuidado em saúde mental na saúde pública, e

também tem experiência como professor universitário. Na Uniube, é

preceptor do Programa de Educação Tutorial Interprofissionalidade.

 

No YouTube, ele reúne a experiência adquirida ao longo destes anos

para entregar ao público conteúdo de qualidade. “A ideia do projeto

é levar informação para que as pessoas consigam perceber o

sofrimento, reagir diante dele e desenvolver estratégias de

enfrentamento para além de apenas sofrer. Para que elas consigam

desenvolver novos ciclos, novos papéis e consigam se posicionar de

maneiras diferentes na vida, produzindo, assim, estratégias, saúde

mental e qualidade de vida para além do suportamento e da

sobrevivência, que é comum na rotina de muitos de nós”, afirma.

 

O assunto abordado no primeiro vídeo não poderia ser outro: saúde

mental em tempos de pandemia [2]. Mesmo assim, Sérgio defende que o

suporte emocional em situações de sofrimento seja abordado não apenas

em momentos como este. “Os assuntos pertinentes à saúde mental são

tratados de forma pontual diante de fatos específicos, como grandes

acidentes, catástrofes e datas comemorativas. É preciso ter isso na

rotina para sensibilizar e produzir o cuidado em saúde mental assim

como se cuida de outros aspectos da vida”, diz.

 

Com duração média de quatro minutos, os vídeos são publicados

semanalmente. Para que o público seja abastecido com mais

informações, conteúdos são produzidos também para o perfil do

psicólogo no Facebook [3] e Instagram [4]. “Por meio de uma linguagem

alternativa que transita entre autores da psicologia, da psicanálise,

da poesia e da literatura de forma geral, levamos para as pessoas a

oportunidade de reflexão e de construção de uma maneira transversal e

leve, para que elas consigam compreender e praticar de forma gradativa a

construção deste conhecimento adquirido, ressignificando as duas

vivências emocionais e produzindo saúde mental e qualidade de vida”,

comenta.

 

Para Sérgio, falar de saúde mental de forma educativa na internet

ajuda a quebrar estigmas e a tirar o sofrimento humano do lugar de

vergonha e do lugar moral que tradicionalmente ocupa. “Precisamos

sensibilizar as pessoas para cuidarem, assim como cuidam do corpo, da

mente, para que consigam construir qualidade de vida e estar em paz com

aquilo que conseguem e não conseguem lidar. Para que consigam sair da

reprodução de conceitos e estereotipias de papéis e para que consigam

lidar com o próprio eu, se libertar e produzir qualidade de vida na

própria vida”, conclui.

Nenhumcomentário
500 caracteres restantes.
Seu nome
Cidade e estado
E-mail
Comentar
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas.
Mostrar mais comentários