Cidade

Obras da barragem no rio Claro avançam

Este é um empreendimento financiado com recursos do governo federal

14/07/2020 05h00
Por: Redação
A nova estrutura de barragem no rio Claro substituirá o sistema atual de transposição - Foto: Divulgação/Codau
A nova estrutura de barragem no rio Claro substituirá o sistema atual de transposição - Foto: Divulgação/Codau

A barragem de nível e execução do sistema de bombeamento de água bruta para a transposição do rio Claro já está com mais de 90% das obras físicas concluídas. Este é um empreendimento financiado com recursos do governo federal e faz parte do planejamento da Codau para o componente de abastecimento de água.

A nova estrutura substituirá o sistema atual de transposição, já que também estão contempladas instalações elétricas, e sendo assim os motores movidos à óleo diesel, usados até hoje, serão substituídos. 

Para a construção desta barragem de nível não foi precisa nenhuma intervenção no rio Claro, já que a técnica usada consiste na instalação de paredes de contenção em painéis de colchacreto alinhados e moldados em argamassa de cimento e areia, por uma bomba de projeção. “Uma metodologia comum em obras submersas, por isto não necessita de desvio no curso d’água e pode ser moldada in loco”, como explicou o presidente da Codau, Luiz Guaritá Neto.

A técnica de colchacreto permite a moldagem ou o enchimento das geoformas têxteis, mesmo na presença de água, sem necessidade de ensecadeiras, razões pelas quais as obras são rápidas e economicamente viáveis.

O sistema de bombeamento contemplou o fornecimento e instalação de duas bombas anfíbias, instaladas em trilhos submersos e que tem a capacidade de operar tanto dentro quanto fora da água.  Os testes elétricos e mecânicos começarão nos próximos dias, como ressaltou Luiz Neto. “Estamos bem adiantados com as obras que devem ser concluídas ainda este mês. E assim colocamos o sistema definitivo da transposição do rio Claro pronto. Ele servirá para todos os períodos de estiagem e passará a ser uma segunda fonte de captação de água, quando a barragem Prainha estiver em operação. Mas ainda este ano ele continuará a ser a primeira alternativa para a seca que se aproxima”, acrescentou o dirigente.

Nenhumcomentário
500 caracteres restantes.
Seu nome
Cidade e estado
E-mail
Comentar
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas.
Mostrar mais comentários