Estado de Minas

Romeu Zema se reúne com empresários para debater atualizações do plano Minas Consciente

Objetivo é entender as necessidades de cada setor para criar protocolos que garantam o resgate econômico e a saúde popular

18/07/2020 05h00
Por: Redação

O governador Romeu Zema se reuniu virtualmente, nesta sexta-feira

(17/7), com líderes de setores econômicos para ouvir as principais

demandas e receber sugestões que ajudem a adaptar o plano Minas

Consciente [1] às necessidades de todos.

 

A ideia é atualizar os protocolos para o novo momento da pandemia em

Minas Gerais, que deve entrar em um estado de platô, quando os números

de casos e óbitos diários se mantêm estáveis.

 

"Os protocolos que serviam para o período pré-pico são diferentes do

que precisaremos agora, no pós-pico. Antes, estávamos lidando com uma

situação em que o número de casos e óbitos era, semana após semana,

maior. Agora, já teremos números estáveis e, depois, devemos ter

algum recuo. Por isso, o plano passará por aprimoramentos e nós

queremos que ele espelhe a realidade, que seja o mais justo possível",

afirmou Romeu Zema.

 

O governador também ressaltou o esforço da gestão para tornar o plano

mais abrangente e considerar as necessidades de forma individualizada.

 

"Um dos pontos que vamos rever são as divisões por macrorregião, para

tentar restringir ainda mais o perímetro de avaliação e contemplar

necessidades específicas dos municípios. Também abrimos um chamamento

público, contando com a participação ativa da Associação Mineira de

Municípios, para ouvir as demandas da população e das prefeituras",

disse.

 

O secretário adjunto de Desenvolvimento Econômico [2], Fernando

Passalio, destacou que o encontro com as entidades de classe faz parte

desse esforço para contemplar as diferentes realidades.

 

  "É muito importante que a gente entenda as necessidades de vocês, que

estão passando tantos apertos com essa guerra, que estão na linha de

frente. Nós respeitamos isso e sabemos que, somente juntos, poderemos

trilhar um caminho melhor, dentro do que a pandemia nos permite, para

continuarmos nessa batalha", afirmou.

 

Foram ouvidos líderes da Federação das CDLs de Minas (FCDL), da

Câmara de Dirigentes Lojistas de Belo Horizonte (CDL/BH), da

Federação das Associações Comerciais e Empresariais de Minas Gerais

(Federaminas), do Sindicato e Organização das Cooperativas do Estado

de Minas Gerais (Ocemg), da Federação das Indústrias do Estado de

Minas Gerais (Fiemg), da Associação Comercial e Empresarial de Minas

(ACMinas), da Federação do Comércio de Bens Serviços e Turismo de

Minas Gerais (Fecomércio), da Federação das Empresas de Transportes

de Carga do Estado de Minas Gerais (FETCEMG), da Federação da

Agricultura e Pecuária do Estado de Minas Gerais (Faemg), da

Associação Brasileira de Bares e Restaurantes (Abrasel) e da

Associação Mineira de Supermercados (Amis).

 

Também participaram do encontro o secretário de Governo [3], Igor Eto;

o secretário-geral adjunto de Estado, Marcel Beghini; e o

subsecretário de Desenvolvimento Regional da Sede, Douglas Cabido.

Nenhumcomentário
500 caracteres restantes.
Seu nome
Cidade e estado
E-mail
Comentar
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas.
Mostrar mais comentários