Banner prefeitura Covid
Coluna

Carlinhos Sete

Escritor e radialista

Reflexões

ReflexõesArtigos diários

13/08/2020 05h00
Por: Redação

Minha história com Sr. Fuad Miguel Hueb

 

Tenho duas confissões a fazer. A primeira é que ainda estou em choque com o falecimento do Sr. Fuad. A segunda é quase complementar à primeira, porque o choque é justamente por conta de sua participação em um projeto meu.

Tenho um quadro na rádio Sete Colinas chamado “Aí tem”, que, diga-se de passagem, está fora do ar por escolha própria. Pois bem, resolvi que iria fazer um livro com uma coletânea de cem das crônicas que foram ao ar. Conversei com o Dr. Fabiano Hueb, diretor da rádio e filho do Sr. Fuad, sobre este meu desejo e, qual foi minha surpresa, ele não apenas gostou da ideia como achou que seria interessante uma participação do fundador remanescente da rádio contando como os cronistas se inseriram na rádio. Fiquei radiante com isso porque o projeto acabou crescendo exponencialmente. Nas últimas semanas, alguns filhos se revezam para colher as informações que seriam usadas, geralmente às quartas-feiras, mas, nesta semana, o Dr. Fabiano resolveu fazer antes. Terminaram a transcrição numa noite, ele faleceu na manhã seguinte.

Eu e algumas outras pessoas estávamos nos lembrando da rotina que o Sr. Fuad tinha. Não faz muito tempo, ele mesmo dirigia sua caminhonete – que, aliás, adorava –, fazia suas visitas, ia para a fazenda, para a rádio, lia seu jornal. Tudo bem independente. Durante algumas conversas ele sempre me contava alguma coisa. Algumas vezes sobre suas histórias, outras sobre seus gostos, como o de assistir filmes, por exemplo.

Quando a rádio completou 50 anos, eu me lembro de ter ouvido de mais de uma pessoa que ele não quis festa. Tinha lá seus motivos. Mesmo assim foi feita, afinal, era mais do que merecida. Só que ao invés de show ou de alguma celebração com pompas e requintes, foi realizada apenas uma reunião, que marcou muito mais do que se fosse qualquer outro tipo de festejo. Eu pude ver que, sem exceção, pessoas fundamentais e proprietários das principais mídias da cidade estavam presentes. Repito: de todas as mídias. Não consigo vislumbrar outra pessoa com tamanho prestígio.

Como bem disse no começo, ainda estou em choque. Já escrevi isso em alguns comentários pelas redes sociais, mas não acho demais repetir: “Seu” Fuad – como costumávamos chamá-lo na rádio – foi fundamental para a comunicação do triângulo mineiro. Cabe a nós, que trabalhamos nessa área, honrá-lo da melhor forma que pudermos. Faço questão de deixar aqui também registrado a minha profunda admiração e agradecimento. Descanse em paz, “Seu” Fuad, que sua missão foi cumprida. O senhor partiu, mas não sem antes deixar um legado.

 

Carlinhos Sete - Escritor e radialista. Seu novo livro “Qual a sua relação com o dinheiro?” está disponível nas principais livrarias. Veja mais em @carlinhos_sete no Instagram e no site www.carlinhos7.com.br.

Nenhumcomentário
500 caracteres restantes.
Seu nome
Cidade e estado
E-mail
Comentar
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas.
Mostrar mais comentários