Banner prefeitura Covid
Coluna

Mulherio

Juba Maria

Juba Maria

Juba MariaJornalista formada pela UFRJ, mãe e poeta, trabalha como Assessora de Comunicação da Infraero. É uma das coordenadoras do projeto AMAi e dá palestras sobre Comunicação Não-Violenta.

16/08/2020 05h00
Por: Redação

Surpresa

Surpreendeu muita gente a proposta de coligação entre o PSOL Uberaba e o PSTU em torno da candidatura ao cargo de prefeita da enfermeira Maria Sandra Tapajós (PSOL), tendo Simea Freitas (PSTU) como vice-prefeita.

 

Descontentamento

Segundo rumores, a proposta teria desagradado Fabrício Araújo, pré-candidato pelo PSOL ao cargo de prefeito. Fabrício Araújo, no entanto, nega tal descontentamento e diz acreditar “que deve haver respeito entre os partidos” para que a coligação seja viável.

 

Coerência

Segundo nota de apoio divulgada pelo PCB e assinada em conjunto com coletivos políticos, somente a chapa Maria Sandra-Simea poderia “representar com dignidade e coerência o programa político que a esquerda socialista propõe à Uberaba”.

 

Histórico de luta

Sobre Maria Sandra e Simea, a nota do PCB ressaltou a atuação histórica da dupla em movimentos, fóruns, mobilizações e ações desenvolvidas na luta popular em Uberaba. Nesse sentido, diz o texto que elas estão "ao lado da classe trabalhadora, em defesa de direitos e garantias constantemente alvejados pelas classes dirigentes e seus agentes políticos”. 

 

Alfinetada

Para muitas pessoas, o texto teria alfinetado parte da militância de Uberaba ao apontar que Maria Sandra e Simea têm lado e história, “fundamentos que não se constroem da noite para o dia, como pretendem nos fazer crer sabichões que a cada eleição estão num partido diferente, ou que utilizam dos subterfúgios de correntes para apoiar coronéis disfarçados de gente da massa”.

 

Próximos passos

Em reunião ocorrida na última semana, PSOL, PSTU, PCB e UP analisaram a questão e aguardam definições do PSOL para formalizar a coligação, que acabou culminando em disputas internas.

 

Futuro

Para Maria Sandra Tapajós (PSOL) o objetivo agora é buscar unidade das esquerdas socialistas e pensar em projetos para uma Uberaba mais comprometida com a justiça social. “Temos a consciência de estar construindo um futuro político de conscientização e mobilização”, disse à coluna.

 

A cidade que queremos

Maria Sandra e Simea estarão entre as pré-candidatas que participarão de uma série de encontros virtuais que estou organizando com mulheres de diversos partidos e ideologias. Com o nome A cidade que queremos, a proposta é reunir pré-candidatas de maior destaque no cenário político de Uberaba para falar sobre os temas mais caros à população.

 

Transporte público

Falando nisso, a pré-candidata a prefeita Patrícia Melo (PT) tem dialogado com o Sindicato dos Trabalhadores no Transporte Coletivo Urbano de Passageiros de Uberaba. Ela esteve com líderes da categoria na última semana e se comprometeu a abraçar as pautas do setor. O presidente do PT municipal Germano Fernandes e a pré-candidata a vereadora Ana Paula de Castro acompanharam Patrícia na visita.

 

Absurdo

Em se tratando de mobilização, cntenas de educadores de Minas Gerais, inclusive de Uberaba, assinaram, na última semana, carta de repúdio ao despejo, em plena pandemia, de mais 450 famílias da vila de moradores do Quilombo Campo Grande, erguido há mais de 20 anos nas terras da antiga Usina Ariadnópolis, que pertencia à Companhia Agropecuária Irmãos Azevedo (Capia), falida no final da década de 1990. Na última quinta, o Movimento dos Trabalhadores Rurais sem Terra  denunciou ainda  que a Polícia Militar, sob o comando do governador de Minas Gerais, Romeu Zema, ateou fogo no local para tentar retirar as famílias. Parte dos antigos trabalhadores da usina, que ficaram sem indenização após a falência da empresa, hoje integram o acampamento.

 

Despejo criminoso

Segundo a nota, após a falência da usina, a área de aproximadamente 4 mil hectares ficou degradada por conta do monocultivo de cana-de-açúcar. Com a ocupação do MST, as famílias construíam uma escola, suas casas, e passaram a criar galinhas e cultivar café, milho e hortaliças. Antes da ação de despejo, considerada criminosa por alguns especialistas e militantes, as famílias estavam produzindo, sem uso de agrotóxicos, 15 mil sacas de café por ano e 55 mil sacas de milho. Os produtos eram comercializados no Sul do estado, bem como em outras regiões de Minas Gerais.

 

Violência doméstica

Atualmente, em Uberaba, 32 mulheres que foram vítimas de violência doméstica estão sendo acompanhadas à distância, em razão da pandemia, por profissionais dos serviços oferecidos pelo Centro de Atendimento Integral à Saúde da Mulher (CAISM), segundo dados divulgados à coluna pela Prefeitura Municipal de Uberaba.

 

Acompanhamento psicológico

De acordo com a gerente de saúde da unidade, Natália D'Amico, o atendimento que antes da pandemia era realizado em grupo está sendo feito à distância. “As mulheres encaminhadas pelo Centro Integrado da Mulher são acolhidas presencialmente e passam pela assistência social e atendimento psicológico. Depois começamos o atendimento online, que pode durar até seis meses’, explicou.

 

Acidentes domésticos

O 8º Batalhão de Bombeiros Militares de Minas Gerais informou à coluna que segue aumentando o número de acidentes domésticos em Uberaba. De janeiro a julho deste ano, foram registrados 144 acidentes contra 114 do mesmo período de 2019. Acredita-se que o aumento do número de acidentes domésticos em várias cidades do país tenha relação direta com a pandemia e o isolamento social.

 

Bombeiras

A assessoria de comunicação do batalhão compartilhou ainda dados sobre a atuação de mulheres bombeiros em Uberaba: atualmente, há 33 mulheres, das quais três ocupam cargos de chefia. O último concurso, ocorrido em 2017, absorveu três mulheres em Uberaba.

 

Despedida

A comunidade espírita de Uberaba se despediu do companheiro Norberto Vieira, que desencarnou na semana passada vítima de infarto. Em seu último estudo, ocorrido na terça-feira, em reunião online do Centro Espírita Bezerra de Menezes, Norberto estava especialmente inspirado e agradeceu “a Deus, Jesus e à espiritualidade, que se apiedam de nós, pela benção da vida, pela oportunidade tão maravilhosa de acordar de manhã, de ver a luz do sol, de perceber que ainda estamos encarnados e que Deus, em sua infinita bondade, permite que tenhamos no mínimo mais 24 horas para nosso aprimoramento espiritual”. A emocionante reprise do estudo sobre o capítulo 10 do Evangelho Segundo o Espiritismo, na quinta-feira, atraiu mais de 110 ouvintes.

 

Mulheres de Uberaba

O aniversário de 14 anos da Lei Maria da Penha, em Uberaba, foi marcado por uma série de eventos, entre os quais, a emocionante live conduzida pela advogada Bethânia Santana, que entrevistou a pedagoga e militante em defesa das mulheres, Sheila Belisário, que falou sobre sua experiência pessoal. “Meu objetivo agora é ajudar outras mulheres para que elas não passem pelo que eu passei”, disse Sheila. Bethânia que é especialista em direito das mulheres, lembrou que de janeiro a julho de 2020, mais de 87 mil novos casos de violência doméstica foram registrados no Brasil. A conversa pode ser assistida no perfil @bethania.adv no instagram. 

 

Poesia

Outra novidade foi o lançamento do ebook ‘Um ano de marias: em poesias”, de autoria de Valquécia Costa e Thaisa Pettinelli. Disponível à venda no site da Amazon.com.br, a obra foi autorizada pelo Instituto Maria da Penha e conta, através de poesia,  a história de Maria da Penha, que leu o conteúdo. 

 

Nenhumcomentário
500 caracteres restantes.
Seu nome
Cidade e estado
E-mail
Comentar
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas.
Mostrar mais comentários