PMU
Coluna

“Somos um governo de tolerância zero com a criminalidade”

Cláudio Humberto

Cláudio Humberto

Cláudio HumbertoCláudio Humberto Rosa e Silva é um jornalista brasileiro, colunista e editor-chefe do Diário do Poder, responsável pela ascensão de Fernando Collor de Mello no cenário político nacional. Sua coluna é reproduzida em jornais de todo o Brasil.

25/08/2019 06h00Atualizado há 1 semana
Por: Redação

“Somos um governo de tolerância zero com a criminalidade”

Presidente Jair Bolsonaro, durante o seu pronunciamento em rede nacional

 

G7 em Manaus mudaria má impressão do Brasil

O presidente Jair Bolsonaro deveria acionar o Itamaraty para apoiar a realização em Manaus de uma reunião do G7, liderada pelo francês Emmanuel Macron. Com direito a voo panorâmico demorado sobre a floresta à procura de queimadas e desmatamentos. Todos poderiam constatar, neste momento, o que testemunha um ilustre morador da cidade, o conselheiro Mário Mello, do Tribunal de Contas do Estado: “Nunca houve tão pouca fumaça como agora”, afirma categoricamente.

 

Situação amena

Mário Mello explica que em Manaus o odor de fumaça é comum, nesta época. Mas em 2019 diminuiu: “a situação hoje é bem mais amena”.

 

Perplexidade

Sem proximidade ou simpatia ao governo Bolsonaro, o conselheiro está impressionado com as mentiras sobre queimadas na Amazônia.

 

Queimando o filme

A ignorância não é só da top Gisele Bündchen: Leonardo Di Caprio, Cristiano Ronaldo etc divulgaram fotos falsas sobre “queimadas”.

 

Floresta intacta

Amazonenses gostam de convidar descrentes ao Estado, impressionar-se com sua beleza e ver que quase 95% da floresta estão intactos.

 

Briga entre produtores de etanol é geográfica

As grandes distribuidoras de combustíveis, na verdade atravessadoras, agora que controlam algumas das principais empresas produtoras de etanol de São Paulo, declararam guerra para “solução final” de sufocar e aniquilar os concorrentes do Nordeste. As usinas nordestinas lutam pelo direito à venda direta aos postos, até para reduzir o preço ao consumidor. As atravessadores abandonaram o Fórum Nacional Sucroenergético, entidade que também defende a venda direta.

 

Pedala, Guedes

Bolsonaro já entendeu o papel pernicioso das atravessadoras no preço dos combustíveis, mas o ministro Paulo Guedes se finge de morto.

 

Apenas aproveitadores

Bolsonaro já sabe que distribuidoras/atravessadoras nada agregam ao combustível, exceto custo, em prejuízo do consumidor explorado.

 

PODER SEM PUDOR

Contra o crédito

Ministro da Fazenda do governo JK, José Maria Alkmin andava preocupado com a escalada da inflação e decidiu adotar medidas para combatê-la. Fez mais: iniciou uma campanha contra o crediário, para ele, inflacionário. A Associação Comercial do Rio de Janeiro não gostou, claro, queixando-se ao presidente. JK convocou Alkmin, que logo se explicou: “Mas, presidente, a minha campanha é contra as compras a prestação e não contra as vendas...”

 

Com André Brito e Tiago Vasconcelos

www.diariodopoder.com.br

 

Nenhumcomentário
500 caracteres restantes.
Seu nome
Cidade e estado
E-mail
Comentar
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas.
Mostrar mais comentários
Ele1 - Criar site de notícias