Banner prefeitura Covid
Nacional

Advogado-Geral destaca papel moderador de Dias Toffoli à frente do Supremo

Em homenagem ao ministro Dias Toffoli

11/09/2020 04h00
Por: Redação

 Em homenagem ao ministro Dias Toffoli, nesta quarta-feira (09), na sua
última sessão plenária como presidente do Supremo Tribunal Federal
(STF), o Advogado-Geral da União, José Levi Mello do Amaral Júnior,
destacou o papel do magistrado como moderador de conflitos. “Vossa
Excelência assumiu a presidência em momento sensível da vida
nacional, conduzindo o Supremo com prudência, serenidade e sabedoria
para evitar e decantar eventuais entrechoques”, ressaltou o
Advogado-Geral. “É essa a muito especial tarefa de uma Suprema Corte
e de um Tribunal Constitucional: moderar a dinâmica
político-institucional à luz das regras constitucionais e, assim,
garantir e promover os Direitos Fundamentais e o Estado Democrático de
Direito”, lembrou José Levi.

  Em sua fala, o Advogado-Geral registrou sua relação, de quase duas
décadas, com o ministro Dias Toffoli, que conduziu a Advocacia-Geral da
União entre 2007 e 2009, e foi o mais jovem presidente da Suprema Corte
do Brasil.

  José Levi exaltou características, para ele, essenciais à
magistratura. “Vossa Excelência, ministro Dias Toffoli, exerce a
Presidência do Supremo Tribunal Federal há dois anos com a leveza
decorrente da humildade e da modéstia que são inerentes à grandeza
das extraordinárias personalidades que fazem a História da Suprema
Corte do nosso país”, concluiu.

  O Presidente da República, Jair Messias Bolsonaro, também esteve
presente no plenário do STF e, ao lado de diversas autoridades, prestou
homenagem ao ministro Toffoli como uma figura do diálogo. “A
harmonia, o diálogo e o entendimento em momentos difíceis, isso foi
muito importante para o destino do nosso Brasil”, afirmou o
presidente.

  O poder do diálogo também foi a tônica dos agradecimentos do
ministro Dias Toffoli. Ele reforçou que o diálogo é capaz de promover
os dissensos que constroem o consenso na dialética da vida
democrática. “O diálogo proporciona a harmonia entre poderes
independentes, gerando segurança jurídica e estabilidade
imprescindíveis ao progresso do País. Por isso, aos desafios da
jornada, respondi com o diálogo com os poderes da República, com a
magistratura brasileira e com as instituições essenciais à
Justiça”, afirmou Toffoli.

  O magistrado fez questão de agradecer pontualmente cada ente pela
“contínua participação na promoção da justiça, da paz social, e
na defesa do regime democrático” e, em relação à AGU, “ao doutor
José Levi Melo do Amaral Júnior, Advogado-Geral da União, pela
retidão de conduta à frente da AGU e pela prontidão em manter a ordem
e a justiça”, finalizou.

  Dias Toffoli assumiu a presidência do STF e do Conselho Nacional de
Justiça (CNJ) em setembro de 2018, sucedendo a ministra Cármen Lúcia.
Agora, ele passa o cargo para o ministro Luiz Fux, que será empossado
nesta quinta-feira (10).

Nenhumcomentário
500 caracteres restantes.
Seu nome
Cidade e estado
E-mail
Comentar
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas.
Mostrar mais comentários