Banner prefeitura Covid
Polícia

Quadrilha de travestis acusada de roubos é presa pela PM

Dinheiro e facas usadas foram apreendidas com os acusados

16/09/2020 16h25
Por: Redação
Foto: Juliano Carlos
Foto: Juliano Carlos

Uma quadrilha acusada de vários roubos nos últimos dias foi presa pela Polícia Militar após mais um crime. O assalto aconteceu no pátio de um posto de combustíveis na rua Arlindo de Melo, no bairro São Cristóvão, onde segundo informações do motorista, ele estava na cabine de uma carreta conferindo notas fiscais e foi abordado por quatro travestis que bateram na janela do veículo e pediram para conversar com a vítima que abriu a porta. Nesse momento o motorista foi abordado pelos suspeitos que cobraram a vítima sobre o pagamento de um “programa sexual” que segundo o motorista não fez e nem conhecia nenhum dos acusados.

Na sequência os criminosos ameaçaram a vítima e um deles colocou um canivete na barriga do motorista, sendo que outro entrou na cabine pegou envelope contendo R$ 1,5 mil em dinheiro e todos fugiram. Em seguida a vítima acionou a Polícia Militar e repassou as informações. Policiais militares da viatura do Grupo Especializado em Patrulhamentos em Área de Risco (Gepar) durante rastreamento minutos após o crime, abordaram os suspeitos na avenida Deputado José Marcus Cherém. Durante buscas os policiais encontraram o dinheiro roubado, além do canivete utilizado no crime e outras três facas que foram usadas em um roubo contra outro motorista na última quinta-feira (10).

Os policiais em diligências ainda encontraram um relógio e um óculos roubados de outra vítima. Os acusados de roubo e formação de quadrilha foram reconhecidos pelas vítimas levados até a delegacia e apresentados ao delegado de plantão que confirmou as prisões. Na manhã de ontem eles foram encaminhados para a penitenciária e permanecem à disposição da Justiça.

Nenhumcomentário
500 caracteres restantes.
Seu nome
Cidade e estado
E-mail
Comentar
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas.
Mostrar mais comentários