Banner prefeitura Covid
Esporte

CRUZEIRO CONSEGUE NOVO BLOQUEIO E BUSCA POR R$ 5,2 MILHÕES NA CASA DE WAGNER

Em sua 'caçada' pelo ressarcimento de valores tomados do Cruzeiro durante a última administração, o clube conseguiu duas vitórias nos últimos dias

17/09/2020 04h00
Por: Redação

Em sua 'caçada' pelo ressarcimento de valores tomados do Cruzeiro durante a última administração, o clube conseguiu duas vitórias nos últimos dias. A Raposa conseguiu uma liminar que determina o bloqueio de R$ 49.360,01 das contas do ex-presidente Wagner Pires de Sá e Itair Machado, referente aos honorários de advogados que defenderam o ex-vice presidente de futebol celeste. 

 

A decisão foi expedida pela juíza Claudia Aparecida Coimbra Alves, da 11ª Vara Civil, e será cumprida por meio de bloqueio online. Caso os valores não sejam encontrados, a Justiça fará buscas por meio de outros registros, como o Cadastro de Clientes do Sistema Financeiro Nacional (CCS-Bacen), Infojud, Infoseg, Renajud, Serasajud e Sistema de Registro Eletrônico de Imóveis (SREI), de bens e valores mantidos pelos réus. 

 

A decisão foi celebrada pelo presidente Sérgio Santos Rodrigues em mensagem encaminhada aos conselheiros do clube nesta terça-feira. 

 

"Com muita satisfação, informo que ontem conseguimos mais uma ordem de bloqueio nas contas de ex-dirigentes do Cruzeiro que gastaram dinheiro do clube indevidamente. Já é o 4o caso, com êxito, que atuamos no âmbito civel, independentemente das investigações criminais que tramitam junto a Polícia Civil e ao MP. Como prometido, seremos implacáveis contra quem lesou o patrimônio dos 9 milhões de torcedores apaixonados. Iremos atrás de cada centavo", escreveu Sérgio Rodrigues. 

 

Busca por mais de R$ milhões em espécie na casa de Wagner

 

O Cruzeiro também solicitou um mandado de busca de dinheiro em espécie na casa do ex-presidente Wagner Pires, uma vez que o próprio declarou no Imposto de Renda que guarda em sua residência R$ 5,2 milhões. A decisão foi expedida pela juíza Marcela Maria Pereira Novais, da 35ª Vara Civel de Belo Horizonte, e se refere ao pedido de indenização do Cruzeiro pelas transações envolvendo Wagner Pires, Itair Machado e a empresa Futgestão Assessoria Esportiva, que pertence ao ex-vice de futebol. A informação foi divulgada inicialmente pelo jornal 'Hoje em Dia' e confirmada pelo Super.FC por meio de acesso ao processo. 

 

A determinação foi um dos caminhos encontrados pelo Cruzeiro e também o poder judiciário após uma varredura nas contas do ex-dirigentes não encontrar dinheiro. “Expeça-se o mandado visando ao arresto de valores em espécie que eventualmente estejam em poder do requerido Wagner Pires, até o limite de R$6.861.243,06”, aponta a decisão da juíza Marcela Maria Pereira Novais. 

 

O valor superior a R$ 6 milhões foi a quantia repassada pelo Cruzeiro durante a administração Wagner Pires de Sá à empresa Futgestão, de Itair Machado. O estatuto do Cruzeiro não permite pagamentos ao cargo de vice de futebol, mas esses valores foram repassados a Itair na condição de prestação de serviços, conforme afirmou o réu ao ser questionado sobre o fato.  

 

A reportagem buscou contato com Wagner Pires de Sá, Itair Machado e seus representantes legais, mas não obteve retorno. Recentemente, Wagner Pires de Sá tem se mantido recluso quanto aos questionamentos da imprensa, mas foi flagrado em uma bar no bairro de Lourdes, região centro-sul da capital mineira, quando foi hostilizado por um torcedor do Cruzeiro.

Nenhumcomentário
500 caracteres restantes.
Seu nome
Cidade e estado
E-mail
Comentar
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas.
Mostrar mais comentários