Estado de Minas

Saúde apresenta protocolo sanitário para volta presencial às aulas no estado

Documento traz os critérios mínimos para retomada das aulas nas escolas

29/09/2020 18h56Atualizado há 4 semanas
Por: Redação
 Crédito (foto): Divulgação/SES-MG
Crédito (foto): Divulgação/SES-MG

O secretário de Estado de Saúde de Minas Gerais, Carlos Eduardo

Amaral, apresentou na coletiva desta terça-feira (29/9), o protocolo

sanitário de retorno às atividades escolares presenciais, no contexto

da pandemia de covid-19.

 

"A adoção de medidas de prevenção e controle é recomendada a todos,

inclusive aos profissionais, aos responsáveis pelos alunos e aos

próprios estudantes, promovendo assim um ambiente seguro. Dessa forma,

a SES-MG entende que é preciso, minimamente, um tempo para que seja

feita a estruturação de toda rede escolar com apoio psicossocial. É

preciso fazer as adaptações necessárias, dando uma atenção especial

para estudantes com deficiência e com condições de risco", explicou

Amaral.

 

O secretário reforçou, ainda, a importância de que toda a comunidade

escolar esteja ciente dos benefícios e riscos a cada estratégia

adotada, seja ela virtual, híbrida ou presencial, bem como os objetivos

de cada uma. Segundo ele, embora o documento já seja reflexo do

esforço de abarcar todas as variáveis possíveis, serão feitas

revisões e atualizações sempre que necessário, conforme demanda o

dinâmico contexto apresentado pela pandemia.

 

"Naturalmente, o protocolo é passível de revisão a qualquer momento,

mas entendemos que ele está muito abrangente e nos parece ser muito

adequado para orientar a atividade escolar para que  esse retorno seja o

mais seguro possível", afirmou.

 

O protocolo sanitário de retorno às atividades escolares presenciais

traz definições como recomendações de inspeção sanitária para

reabertura de escolas, critérios mínimos para retomada das aulas

presenciais, orientações para os trabalhadores do ambiente escolar e

metragem para o fluxo de entrada nas escolas.

 

Revisão na curva de óbitos

 

Durante a coletiva, Carlos Eduardo Amaral também falou sobre a

situação da curva de óbitos do estado.

 

"Ao observar a notificação por data de ocorrência, vemos que se

mantém a tendência de queda que vinha se apresentando desde meados de

julho. Ainda segundo as análises, quando fazemos avaliação por semana

epidemiológica, vemos que o pico de óbitos foi na semana de número

33, período entre 9/8/2020 e 15/8/2020", afirmou.

 

Até o momento, Minas Gerais registrou 292.291 casos confirmados da

covid-19 e 7.259 óbitos.

 

Nenhumcomentário
500 caracteres restantes.
Seu nome
Cidade e estado
E-mail
Comentar
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas.
Mostrar mais comentários