Nacional

Mais de R$ 100 milhões são liberados pela Ebserh para hospitais universitários federais

A verba poderá ser utilizada tanto para custeio de insumos hospitalares quanto para investimentos

01/10/2020 05h00
Por: Redação

 

Recursos do Programa Rehuf, financiado pelos ministérios da Educação

e da Saúde, que haviam sido aprovados em setembro, já estão

disponíveis

 

  A verba poderá ser utilizada tanto para custeio de insumos

hospitalares quanto para investimentos

 

Desenvolver projetos de arquitetura, com uma análise

das demandas físicas, aperfeiçoamento da gestão documental de

infraestrutura e melhoria na gestão do patrimônio dos hospitais

universitários federais. Essa iniciativa da Empresa Brasileira de

Serviços Hospitalares (Ebserh) já é uma realidade com a destinação

de R$ 3,1 milhões para a contratação de empresa especializada. Mas

isso é só parte dos R$ 103 milhões aprovados no último mês e que

já estão disponíveis para os hospitais da Rede Ebserh.

 

  Os recursos foram liberados pela estatal por meio do Programa Nacional

de Reestruturação dos Hospitais Universitários Federais (Rehuf),

financiado pelos ministérios da Educação (MEC) e da Saúde (MS).

Além dos projetos de arquitetura - que permitirão o dimensionamento de

vários serviços como limpeza e conservação de diversos locais,

podendo quantificar áreas externas que estão sob responsabilidade da

Ebserh, por exemplo -, a verba também poderá ser utilizada na

aquisição de equipamentos, medicamentos e demais insumos

médico-hospitalares.

 

  Segundo o vice-presidente da Ebserh, Eduardo Vieira, além de todos os

recursos liberados para o custeio diário das unidades e demais

investimentos, é essencial ter uma melhor avaliação da infraestrutura

dos hospitais para saber onde atuar, de que forma atuar e quais áreas

é necessário ter maior atenção. "A estrutura de uma unidade

hospitalar que engloba assistência e ensino é extremamente complexa e,

com essa iniciativa, teremos uma visão mais detalhada do que temos à

disposição e do que precisamos fazer para melhorar ainda mais a

gestão", destacou Vieira.

 

  O HU-UFGD, em Dourados (MS), é uma das unidades que receberá parte

desses recursos. O hospital está construindo a Unidade da Mulher e da

Criança e diversos serviços serão deslocados para o novo prédio. Com

os projetos prontos e com o conhecimento fornecido pela iniciativa da

Ebserh, o hospital poderá readequar espaços. "Quando os serviços

forem transferidos, poderemos aproveitar os espaços que serão

futuramente desocupados para investir em áreas de ensino. Temos a ideia

de um centro de estudos, por exemplo, que trará diversos benefícios

aos nossos alunos e pesquisadores, por exemplo", destacou o

superintendente do HU-UFGD, Luiz Augusto Freire Lopes.

Nenhumcomentário
500 caracteres restantes.
Seu nome
Cidade e estado
E-mail
Comentar
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas.
Mostrar mais comentários