Coluna

Nacional

Cláudio Humberto

Cláudio Humberto

Cláudio HumbertoCláudio Humberto Rosa e Silva é um jornalista brasileiro, colunista e editor-chefe do Diário do Poder, responsável pela ascensão de Fernando Collor de Mello no cenário político nacional. Sua coluna é reproduzida em jornais de todo o Brasil.

07/10/2020 05h00
Por: Redação

“Fica parecendo briga de criança. É decepcionante assistir a isso”

Professor Delfim Netto sobre bate-boca dos ministros Paulo Guedes e Rogério Marinho

 

Maia pauta MP ‘contra crise’ editada há 7 meses

Votação prevista para esta terça (6) revela o desinteresse do presidente da Câmara, Rodrigo Maia, pelas iniciativas de enfrentamento à crise gerada pela pandemia. Está com votação marcada para 13h55, a medida provisória 992, que cria um incentivo contábil para estimular bancos a emprestarem dinheiro de capital de giro a micro, pequenas e médias empresas, dramaticamente afetadas pela crise. A MP 992 foi assinada pelo presidente Jair Bolsonaro em 18 de março, há quase sete meses.

 

Limite de faturamento

Os créditos gerados pelos incentivos previstos na MP 992 beneficiam empresas cuja receita bruta em 2019 não ultrapassou os R$300 milhões. 

 

Empresas menores terão mais

Os empréstimos poderão ser pagos em até 36 meses, com carência de 6 meses. Pela MP, 80% dos créditos devem priorizar empresas menores.

 

Não está nem aí

Mais interessado em dificultar ações do governo, Maia ignora que micro, pequenas e médias empresas concentram 70% dos empregos no Brasil.

 

Prazo fatal é logo ali

Os empréstimos que salvariam milhares de empregos só podem ser contratados até 31 de dezembro, mas a Câmara não parece preocupada. 

 

Panorama da covid é o melhor em quase 5 meses

O controle da pandemia do novo coronavírus no Brasil já foi admitido pela Organização Mundial de Saúde (OMS), para tristeza do “jornalismo de funerária”, e temos a menor média de mortes em quase cinco meses. Segundo o Worldometer, que monitora o avanço da pandemia, o número é o menor desde 13 de maio e a boa notícia se estende aos novos casos da doença, chegando a menor média de novas infecções em 110 dias.

 

96,7% de chance de cura

O foco dos pessimistas segue no total de casos, muitos salivando para noticiar 5 milhões de casos. Pouco se fala dos 4,25 milhões de curados.

 

Tudo pela audiência

Outro número morbidamente aguardado pelo “jornalismo de funerária” é o de 150 mil mortos. O que no início parecia respeito virou exploração.

 

Situação atual

O Worldometer registra 500 mil casos ativos no Brasil com quadro de infecção leve e 8 mil em estado delicado que inspira cuidados maiores.

 

O brado dos cisnes

A despedida de Celso de Mello, no STF, será quinta (8) e não terça (13), quando se aposenta. Lerá extenso voto em defesa do depoimento presencial do presidente, no caso de supostas interferências na Polícia Federal, e vai bater forte. O “canto dos cisnes” estará mais para grito.

 

Bem lembrado

Jair Bolsonaro conversou com o príncipe saudita Mohammad Al Saud sobre as iniciativas acordadas em 2019. A visita garantiu US$10 bilhões em investimentos em defesa e comércio no Brasil.

 

Assalto legalizado

A chegada do pix como nova forma de pagamentos instituída pelo Banco Central, revelou um assalto que sofremos há anos: ted ou doc custam 6 centavos, mas os bancos nos cobram 15 reais por transferência.

 

Aposta da reeleição

O governador de São Paulo, João Doria, considera “natural” o desgaste político que o levou a ser mal avaliado pela população da capital. Mas ele acredita na reeleição do atual prefeito, Bruno Covas (PSDB). 

 

Ministro não vende toga

O ativismo infanto-juvenil agora fantasia sobre a “suspeição” do futuro ministro Kassio Marques em casos envolvendo o presidente Jair Bolsonaro. Cobrança que não se viu e nem ouviu quando o mesmo STF, composto de oito ministros nomeados pelo PT, julgou o mensalão.

 

Carlos Mathias lembrado

A escolha de Kassio Marques para o STF fez lembrar aquele a quem ele substituiu no TRF-1: Carlos Fernando Mathias de Souza, um magistrado admirado também por alunos e ex-alunos de faculdades de Brasília.

 

Pequenos essenciais

No Dia da Micro e Pequena Empresa, o presidente do Sebrae, Carlos Melles, elogiou os pequenos negócios, por contribuir com o abastecimento e os serviços essenciais, especialmente na pandemia.

 

Agora vai

Os voluntários para testar a vacina de Oxford da covid começaram as entrevistas e exames. Em Natal, se apresentam no Centro de Pesquisas Clínicas às 11h30 e, tudo certo, voltam para a primeira de duas doses.

 

Pensando bem...

...Trump é mais um entre muitos chefes de Estado ou de governo a se tratarem com medicamentos “sem comprovação científica”.

 

PODER SEM PUDOR

A apelação de Jânio

Quando se viu sem dinheiro em 1988, na campanha para prefeito de São Paulo, Jânio Quadros resolveu advertir empresários conservadores para a “ameaça comunista” dos adversários Eduardo Suplicy (PT) e, imaginem, de Fernando Henrique Cardoso, na época no PMDB. Reuniu potenciais financiadores que não se impressionavam com a apelação. Jânio explodiu: “Os senhores são tão miseráveis que quando veem um pobre lhe pedem as horas!” Acabou conseguindo todos os recursos de que necessitava.

___

Com André Brito e Tiago Vasconcelos

www.diariodopoder.com.br

 

Nenhumcomentário
500 caracteres restantes.
Seu nome
Cidade e estado
E-mail
Comentar
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas.
Mostrar mais comentários