Esporte

Cruzeiro volta a poder registrar contratos de novos jogadores

Proibição estava imposta pela Fifa ao Cruzeiro por conta de uma dívida com o FC Zorya

28/10/2020 05h00
Por: Redação
Cruzeiro quitou dívidas na Fifa, entre elas uma com Zorya, que gerou a penalidade - Foto: Divulgação
Cruzeiro quitou dívidas na Fifa, entre elas uma com Zorya, que gerou a penalidade - Foto: Divulgação

O Cruzeiro anunciou, ontem, o fim da punição ao clube para registro de novos jogadores. Com isso, a Raposa pode ir ao mercado buscar reforços e regularizá-los para a disputa da Série B. Esse era um dos compromissos da diretoria cruzeirense com o técnico Luiz Felipe Scolari, que assumiu o time há pouco mais de 10 dias.

Essa proibição estava imposta pela Fifa ao Cruzeiro por conta de uma dívida com o FC Zorya, da Ucrânia, referente à compra do atacante Willian Bigode, pela Raposa, em 2014. A quitação do débito foi anunciada pelo presidente Sérgio Santos Rodrigues um dia após o acerto com Felipão.

O clube teve dificuldades para ficar livre da punição. Inicialmente, o Zorya negou a legalidade de um acordo feito pelo Cruzeiro com a Alik Management, empresa da Estônia que tinha uma cessão de créditos cedida pelos ucranianos.

A diretoria celeste recorreu para comprovar a veracidade do acordo, com apresentação de e-mails trocados com o Zorya, mas não obteve sucesso. A única saída foi pagar o débito. O clube também anunciou o pagamento de dívidas relativas à aquisição do atacante Ramón Ábila e com a comissão técnica de Paulo Bento. Somados, os três acordos chegaram a R$ 10,8 milhões.

Nenhumcomentário
500 caracteres restantes.
Seu nome
Cidade e estado
E-mail
Comentar
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas.
Mostrar mais comentários