Polícia

Mulher é morta a facadas em casa no bairro Abadia

O crime aconteceu em um imóvel na rua São Caetano, bairro Abadia

29/10/2020 05h00
Por: Juliano Carlos
Franciane foi morta durante briga com o companheiro - Foto: Juliano Carlos
Franciane foi morta durante briga com o companheiro - Foto: Juliano Carlos

Polícia Militar registrou mais um feminicídio em Uberaba quando uma mulher foi morta a facadas em casa. O marido principal suspeito está foragido.  

O crime aconteceu em um imóvel na rua São Caetano, bairro Abadia, onde segundo informações de policiais militares, as equipes receberam uma ligação (via 190) de um advogado. O profissional de direito relatou que recebeu a ligação de um cliente, alegando que tinha discutido com a esposa, a e empurrado e ela caiu inconsciente. Os policiais militares foram ao local, entraram no imóvel e depararam com a vítima Franciane Costa Simioni Dourado de Oliveira, de 36 anos, caída no local ensanguentada.

A área foi isolada e o perito criminal Mauro Teixeira Barbosa da perícia técnica da Polícia Civil compareceu no imóvel. Ao realizar os trabalhos técnicos constatou que a vítima estava com rigidez cadavérica, pupilas dilatadas e quatro perfurações do peito proveniente de facadas.

Após os trabalhos do perito, o corpo foi levado para o Instituto Médico Legal (IML) em Uberaba onde passou por necropsia e na manhã de ontem foi liberado para família realizar velório e sepultamento. Os policiais identificaram o marido P.H.R.F., de 41 anos. Várias viaturas da Polícia Militar realizaram rastreamentos, mas até o fechamento desta edição o suspeito não tinha sido encontrado. O caso está sendo investigado por policiais civis da Delegacia de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) da Polícia Civil que investigam o caso.

 

Nenhumcomentário
500 caracteres restantes.
Seu nome
Cidade e estado
E-mail
Comentar
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas.
Mostrar mais comentários