Saúde

Dermatologista dá dicas de como prevenir doenças da pele pelo uso da máscara

A máscara já virou acessório indispensável nas nossas vidas

18/11/2020 04h00
Por: Redação

A máscara já virou acessório indispensável nas nossas vidas e não
temos ideia de até quando seguiremos com essa obrigatoriedade de uso.
Mas, se por um lado ela nos protege de um vírus tão perigoso, pelo
outro, ela pode provocar (ou potencializar) algumas doenças na pele do
rosto e lábios, principalmente para quem faz uso prolongado do
equipamento de proteção.

Entre os problemas mais comuns que o uso excessivo da máscara pode
causar, estão: acne, dermatite e ressecamento com rachaduras e
descamação, bem comuns nos lábios. Para minimizar esses incômodos, a
Dermatologista Nádia Bavoso reuniu algumas dicas práticas que podem -
e devem - ser seguidas por mulheres e homens:

        * Lave sempre o rosto com um sabonete suave e próprio para o seu tipo
de pele e evite água mais quente. Se você tem dificuldade em lavar com
água fria, opte por uma temperatura pouco acima da ambiente. Quanto
mais quente a água, mais ela agride a pele que já está mais
sensível;
        * Hidrate muito bem o rosto e lábios pela manhã e antes de dormir.
Se você já voltou à rotina de trabalho e passa o dia com a máscara,
vale carregar um hidratante e reforçar ao longo do dia. Os lábios
merecem uma atenção especial e pedem uma hidratação contínua ao
longo do dia. Já para o rosto, uma dica: logo depois de escovar os
dentes após almoço, lave o rosto só com água e já hidrate o rosto
todo. Como a maioria dos homens não é muito fã de cremes, minha
sugestão é investir em algo bem clássico, que absorve rápido e sem
muita fragrância. As drogarias estão cheias de opções masculinas
interessantes e com valor super acessível;
        * Evite usar maquiagem na região que a máscara cobre, quanto menos
produtos que impedem a respirabilidade da pele, melhor. Aposte em um
corretivo e use e abuse das makes nos olhos;
        * Não esqueça do protetor solar. Esse item é indispensável sempre
e não seria diferente mesmo com as máscaras. O mercado tem uma
infinidade de opções atualmente. Minha sugestão é usar um à base de
água para aproveitar e já hidratar a pele. Ah!, e para as mulheres que
gostam de se maquiar, vale a pena investir em um protetor com cor que
não faz mal para a pele como uma base;
        * Por último e não menos importante: prefira máscaras de algodão
ou de tecidos que não abafem mais o local. Temos visto muitas máscaras
diferentes e até com paetês e brilhos, mas não recomendo o uso desses
tecidos por muitas horas, podem podem irritar ainda mais a pele. Se
você quer combinar a máscara com o look, uma saída é usar a mais
suave ao ao longo do dia e deixar a mais fashion para ocasiões
especiais;
        * Se mesmo com todos esses cuidados você perceber o surgimento de
irritações, espinhas ou vermelhidão, procure um médico
imediatamente. Quanto mais atrito da máscara na pele machucada, pior. E
quanto antes as doenças forem identificadas, mais rápida a
recuperação.

Sobre Dra. Nádia Bavoso [1]
Dermatologista, membro titular da Sociedade Brasileira de Dermatologia
(SBD), formada pela Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), tem
mestrado pela mesma instituição e faz parte do corpo docente da
UNIFENAS (BH). É sócia da Clínica Eveline Bartels, uma das mais
conceituadas em medicina estética de Belo Horizonte.

Nenhumcomentário
500 caracteres restantes.
Seu nome
Cidade e estado
E-mail
Comentar
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas.
Mostrar mais comentários