Política

Instituto Veritá acerta poucas pesquisas de intenção de votos no Triângulo

Não é de agora que o eleitor tem percebido que algo de errado tem ocorrido com institutos de pesquisa

26/11/2020 04h00
Por: Redação

Não é de agora que o eleitor tem percebido que algo de errado tem ocorrido com institutos de pesquisa, que não estão acertando os resultados. Segundo o Ministério Público, em ação que investiga fraude eleitoral, “as fraudes consistem em produzir pesquisas que não refletem a realidade das intenções de voto dos eleitores, com desobediência dos requisitos exigidos na legislação eleitoral, em bairros inexistentes e com oferta criminosa de manipulação de dados em favor de candidatos”, descreve a nota do Ministério Público de Goiás.

Um dos institutos que provocado reflexão ao eleitor o Instituto Veritá LTDA, de Uberlândia, que errou todas as pesquisas realizadas nas cidades do Triângulo Mineiro, em cidades do interior de São Paulo e até da Bahia.

O instituto de pesquisa Veritá inclusive tem duas ações correndo na Justiça por “divulgação de pesquisa eleitoral fraudulenta. Uma destas ações foi representada pelo Partido Social Liberal – PSL de Igarapava no dia 14 deste mês, véspera das eleições. O PSL denunciou a existência de irregularidade na margem de erro da pesquisa. Requereu a concessão de tutela de urgência para determinar a suspensão da divulgação do resultado da pesquisa, que foi contratada pelo contratada pelo Movimento Democrático Brasileiro (MDB).

A Justiça Eleitoral determinou a imediata suspensão do resultado, afirmando que “a petição está acompanhada de elementos suficientes para a concessão da tutela de urgência, pois o diminuto tamanho do plano amostral sugere subestimação da margem de erro, o que pode levar o eleitor a equívocos na apreciação dessas informações, situação idônea a configurar dano de difícil reparação, notadamente diante da proximidade do pleito. Em consulta ao Sistema Pesq-Ele verifiquei que a pesquisa realmente menciona 405 entrevistados na apreciação dos resultados, nível de confiança estimado em 95% e margem de erro de 3,6%. Ocorre que, conforme sustentado pelo representante [PSL], os fatores acima apresentados não se mostram corretos diante da população estimada pelo IBGE para o município de Igarapava no ano de 2020, que é de 30.614 habitantes”, colocou o juiz eleitoral Joaquim Augusto Simões Freitas, impugnando a pesquisa.

 

Modus operandi – A reportagem do JORNAL DE UBERABA também teve acesso à ação impetrada na 41ª Zona Eleitoral de Vitória da Conquista, na Bahia, neste domingo (22), portanto neste segundo turno das eleições, desta vez pela coligação “A conquista do futuro” e o Partido dos Trabalhadores, também contra a Veritá por divulgação de pesquisa eleitoral fraudulenta.

“A pesquisa realizada está eivada de irregularidades, dentre elas, a ausência de indicação de como os dados serão coletados, se de forma presencial ou por telefone, incongruência na ponderação do plano de amostragem, que se encontra em total desacordo com as faixas de escolaridade especificada pelo TSE para Vitória da Conquista/BA, ausência de delimitação de bairros, entre outros.”

A justiça eleitoral de Vitória da Conquista julgou o pedido procedente da representação para considerar ilegal, tendenciosa, fraudulenta e abusiva a pesquisa impugnada, por violar princípios básicos, “não expressando a realidade, tendo como único escopo induzir o eleitorado em erro, impedindo, definitivamente, a sua divulgação ou, se já divulgada, determinar a apuração de suposto crime, mandando suspender a divulgação”, afirmando que o instituto informou que o plano amostral, apontando que “em sua amostragem entrevistará 720 eleitores e que a amostra a nível municipal possui margem de erro de aproximadamente 3,6% para um intervalo de confiança de 95%, constata-se que tais dados mostram-se incompatíveis quando calculados1 , indicando que, para o número de eleitores2 do município (um total de 219.597 somando-se as três zonas eleitorais), com a aplicação de margem de erro e do intervalo e confiança informados, a amostra de entrevistados deveria ser de 739 eleitores e não 720, como pretende a pesquisa, donde se infere sua irregularidade”.

A promotora de Justiça Eleitoral da 41ª Zona Eleitoral, Carolina Bezerra Alves Gomes Silva, destacou em sua decisão a “possibilidade de prejuízo de difícil reparação em momento tão próximo do pleito eleitoral” e determinou a suspensão da pesquisa impugnada.

 

Uberaba – Vale destacar que o Instituto Veritá realizou pesquisa em Uberaba com amostragem de 609 entrevistas. Ora, se Uberaba tem 337.092 habitantes, a amostragem teria de ser quase o dobro, o que também mostra a mesma fraude ou desconhecimento das normas eleitorais.

Também é importante destacar que, no dia 8 de novembro a Agência Brasil divulgou matéria com especialistas alertando sobre as fraudes eleitorais de empresas de pesquisa de opinião e afirma que "a questão das pesquisas eleitorais fraudulentas não é necessariamente uma novidade no mundo eleitoral. No entanto, com a facilidade de propagação das notícias pelas redes sociais isso tomou uma amplitude muito maior”.

E um alerta para Uberaba. A reportagem da Agência Brasil procurou o Ibope, e o “instituto de pesquisa de opinião há mais anos em atividade no Brasil confirmou que é comum ter que desmentir pesquisas que são divulgadas em seu nome. Conforme a assessoria de imprensa do instituto nesta campanha eleitoral já teve que desmentir pesquisas para intenção de votos em candidatos a prefeitos ou vereadores nas cidades de Betim (MG), Dourados (MS), Fortaleza (CE), Guaxupé (MG), Paulínia (SP), São João do Meriti (RJ), Soure (BA), Uberaba (MG) e Vitória (ES).

 

Codiub lança aplicativo Minha Uberaba

 

Está disponível nas lojas virtuais Google Play e Apple Store o aplicativo Minha Uberaba. A ferramenta foi desenvolvida pela Codiub - Inteligência Digital e trata-se de uma aplicação que agrega diversos serviços oferecidos ao cidadão pela Prefeitura de Uberaba.

Cumprindo todas as medidas de distanciamento social, o lançamento da funcionalidade aconteceu na manhã de ontem, no anfiteatro do Centro Administrativo e contou com presença de secretários municipais, representantes de entidades de classe, o deputado federal, Franco Cartafina, e lideranças políticas da cidade.

Segundo o presidente da Codiub - Inteligência Digital, Denis Silva de Oliveira, o app foi criado para simplificar processos e facilitar a vida dos uberabenses. “Muita gente reclama do poder público porque tem muita burocracia. Às vezes, é difícil para empreender, para investir, ter acesso a alguns serviços e com o Minha Uberaba você tem vários serviços na mão, uma cidade inteligente é aquela que faz todos os serviços de maneira integrada”, informou.

Nesta primeira versão do Minha Uberaba, o cidadão poderá fazer rematrícula dos alunos da rede pública e acompanhar o boletim escolar, ter acesso ao licenciamento ambiental online, ao sistema de consulta prévia e alvará online, ao transporte coletivo em tempo real, endereços com localização e contatos de todos os prédios públicos, acompanhar as vagas de emprego disponíveis no Sine, agendar o teste rápido para diagnóstico de Covid-19, conferir informações sobre turismo, evento e notícias da Prefeitura de Uberaba e outros serviços.

No evento, o Prefeito Paulo Piau ressaltou a importância do uso da tecnologia para agilizar os processos na gestão pública. “O Minha Uberaba contém informações valiosas sobre toda a vida da comunidade. É um aplicativo que gerencia muita coisa, nós estamos simplificando a vida dos uberabenses. Já está funcionando e é um tesouro que estamos deixando para o próximo gestor”, comemorou.

A plataforma funciona, exclusivamente, no município de Uberaba. Ao baixar o aplicativo, o cidadão deverá informar CPF e criar uma senha para acesso.

 

Cartão Cidadão - Disponível na aba de serviços do Minha Uberaba, o Cartão Cidadão será um identificador único no uso dos serviços de saúde, reduzindo, assim, duplicidades de cadastro e aumentando a confiabilidade dos dados dos usuários.

Para a liberação deste serviço, a pessoa deverá informar dados como, por exemplo, o número do cartão SUS, documento de identidade, nome completo, data de nascimento, endereço, telefone, título de eleito e nome dos pais. Para acessar o Cartão Cidadão, o cadastro passará por análise da Secretaria Municipal de Saúde.

A partir da aprovação, o usuário poderá conferir dia e horário da consulta na Unidade Básica de Saúde, descobrir qual a melhor rota para a UBS, checar o estoque de medicamentos nas farmácias do município e, em caso de diabéticos e hipertensos, será possível criar o histórico da medicação.

De acordo com o secretário de Saúde, Iraci Neto, neste primeiro momento, entre as opções de serviços disponibilizados também estão: acompanhamento de consultas, exames, data e hora de agendamento, estoque de medicamento e onde encontrá-los dentro da rede farmacêutica, endereços das unidades de saúde e também o registro do cidadão nos serviços de saúde dentro do prontuário eletrônico. “Vai otimizar o processo de trabalho interno da secretaria, atualizar os cadastros de cada cidadão e minimizar custos, pois vamos ter, através do prontuário eletrônico toda a rotina do usuário e vamos aproximar a comunidade da secretaria, bem como a Saúde com as outras secretarias, visto os serviços disponíveis no app. Com certeza entregamos uma ferramenta importante e inovadora que dará resultado efetivo à comunidade”, destacou o secretário.

 

Nenhumcomentário
500 caracteres restantes.
Seu nome
Cidade e estado
E-mail
Comentar
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas.
Mostrar mais comentários