Saúde

Dezembro Laranja: Sua pele merece atenção

O câncer de pele não melanoma é o mais comum no Brasil, representando cerca de 30% de todos os tumores malignos

23/12/2020 04h00
Por: Redação

O Dezembro Laranja é uma campanha desenvolvida para alertar a
população sobre a necessidade de cuidar da pele. O câncer de pele
não melanoma é o mais comum no Brasil, representando cerca de 30% de
todos os tumores malignos. Segundo o Instituto Nacional do Câncer
(INCA), são esperados 176.930 novos casos no Brasil em 2020.

O câncer de pele é provocado pelo crescimento anormal das células que
compõem a pele, essas células se dispõem em camadas e conforme são
afetadas desenvolvem diferentes tipos de câncer.

Carcinoma basocelular (CBC): É o tipo mais comum de câncer de pele. A
doença surge nas áreas do corpo mais expostas ao sol, nas células
basais, que se encontram na camada mais profunda da epiderme.

Carcinoma espinocelular (CEC): Se desenvolve em todas as partes do
corpo, mas é mais comum nas áreas expostas ao sol, como orelhas,
rosto, couro cabeludo, pescoço etc. A pele nessas regiões,
normalmente, apresenta sinais de dano solar, como enrugamento, mudanças
na pigmentação e perda de elasticidade. Além disso, a doença é mais
comum em homens.

Melanoma: O melanoma tem a menor incidência na população, contudo seu
desenvolvimento é o mais grave. A doença pode surgir em áreas
difíceis de serem visualizadas pelo paciente, geralmente tem a
aparência de uma pinta ou de um sinal na pele, em tons acastanhados que
podem sofrer alterações na cor, formato ou tamanho, além de causar
sangramento. Apesar de ser o tipo mais grave, tem chance de até 90% de
cura quando diagnosticado precocemente, pois o melanoma, a princípio,
se desenvolve na camada mais superficial da pele, facilitando a
remoção cirúrgica e a cura.

Os sintomas mais comuns do câncer de pele são o aparecimento de
manchas que coçam, ardem, descamam ou sangram e feridas que não
cicatrizam em até quatro semanas;

Controlar os fatores de risco é fundamental, por isso, evitar
exposição prolongada ao sol, principalmente entre 10 e 16h,  usar
proteção adequada quando houver exposição solar, como boné, roupas
e utilizar protetor solar são as melhores formas de prevenção.

Nenhumcomentário
500 caracteres restantes.
Seu nome
Cidade e estado
E-mail
Comentar
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas.
Mostrar mais comentários