Coluna

Nacional

Cláudio Humberto

Cláudio Humberto

Cláudio HumbertoCláudio Humberto Rosa e Silva é um jornalista brasileiro, colunista e editor-chefe do Diário do Poder, responsável pela ascensão de Fernando Collor de Mello no cenário político nacional. Sua coluna é reproduzida em jornais de todo o Brasil.

30/12/2020 04h00
Por: Redação
Onus do poder
Onus do poder

Brasília, terça-feira, 29 de dezembro de 2020.

 

Cláudio Humberto

 

 

 

Pode se dizer que é um estado soberano”

Deputado José Medeiros sobre a denúncia do ‘Diário do Poder’ de festas de réveillon em favelas do Rio, protegidas por decisão do STF

 

Nos estertores, Maia tenta influenciar a sucessão

Não é coincidência Rodrigo Maia se incluir na comissão representativa da Câmara, durante o recesso. Presidentes da Câmara nunca integram a comissão. Em 2018, ele ficou de fora e designou colegas como Celso Jacob (MDB-RJ) e João Rodrigues (PSD-SC), da “bancada da Papuda”, para responderem pela Câmara. Como parece não confiar na capacidade de articulação do próprio candidato à sucessão, Maia quer usar o tempo de poder que resta para favorecer Baleia Rossi (MDB-SP).

 

Plantação frustrada

Aliados de Maia até noticiaram que havia “maioria formada” no STF para permitir que disputasse a reeleição mais uma vez. Mas foi derrotado.

 

Baleia, o ‘independente’

Desnorteado com a derrota no STF, Maia levou semanas para encontrar na base governista a “candidatura independente” de Baleia Rossi.

 

Caso raríssimo

Entre os últimos dez ex-presidentes da Câmara, Rodrigo Maia é o primeiro a se colocar na comissão do plantão durante o recesso.

 

Após 15 anos

Maia já integrou a Comissão Representativa, no recesso entre 2005 e 2006, quando estava no segundo mandato e bem longe da presidência.

 

Aumento do prefeito de SP anula repasse do FPM

O reajuste do salário do prefeito de São Paulo, Bruno Covas (PSDB), de R$24,1 mil para R$35,4 mil provocará o “efeito cascata” que custará R$500 milhões, praticamente anulando eventual aumento de 1% no repasse do Fundo de Participação dos Municípios (FPM). O salário do prefeito é o teto do funcionalismo público municipal e, segundo o vereador José Police Neto (PSD), há 1.873 servidores da Câmara e do Tribunal de Contas do Município (TCM) que vão surfar na onda.

 

Desculpa esfarrapada

Alegação de estar com mesmo salário desde 2012 é um tapa na cara de milhões de desempregados vítimas das pandemias Dilma e covid-19.

 

Jogada ilegal

A oposição denuncia que o estudo enviado à Câmara pela prefeitura só considerou 42 pessoas. Mesmo assim, o impacto seria de R$78 milhões.

 

Em 2021

Caso o aumento do FPM seja aprovado, os 5.570 municípios receberão, juntos, R$733 milhões a mais, segundo a Confederação dos Municípios.

 

Em São Paulo, dá cadeia

Dois homens foram presos depois de aparecerem em vídeo, numa moto, carregando uma submetralhadora durante um baile funk em Cidade Tiradentes, na Zona Leste de São Paulo. No Rio, as prisões seriam “ilegais”: as polícias estão proibidas pelo STF de agir nas favelas.

 

Idiotas fora da casinha

Provocam indignação mensagens nas redes de riquinhos inconformados com a falta de espaço para pouso no aeroporto de Trancoso, na Bahia. “Não tem nem helicóptero para alugar”, reclama um dos playboys.

 

Falta educação na Saúde

A assessoria do Ministério da Saúde deu chilique ao ser indagada sobre o processo de distribuição das vacinas anti-Covid. A dúvida é: havendo dois ou mais tipos de vacinas, o cidadão escolherá o que tomar? Uma assessora tentou se recuperar com a explicação: “não tem resposta”.

 

Nada definido

A Câmara alega que “ainda não há definição sobre alteração no rito de votação para escolha” do novo presidente e Mesa Diretora. O sistema existe e está pronto, mas inércia parece ser a ordem na atual gestão.

 

É só conversar

A AGU e o Superior Tribunal de Justiça prorrogaram por seis meses uma parceria para reduzir processos e prevenir litígios, por meio da troca de informações. Já foram evitados 170 mil recursos e 630 processos.

 

Reeleição, não

Ainda há quem defenda a reeleição no Senado e na Câmara, mas Acácio Miranda Silva Filho, mestre em Direito Constitucional, adverte que isso poderia abrir margem até para discutir terceiro mandato presidencial.

 

Demanda na pandemia

Segundo levantamento da plataforma de serviços GetNinjas, eletricistas foram os profissionais mais solicitados em 2020. Montador de móveis, técnico de geladeiras, advogado e encanador fecham o “top 5”.

 

Combustível para crescer

Associação de pequenos geradores de energia prevê o equivalente a uma nova Itaipu, caso o Brasil destrave projetos no setor. Segundo a Abrapch, o potencial é de surgimento de 1.295 novas geradoras.

 

Pensando bem...

...não confunda LGPD com LGBT.

 

PODER SEM PUDOR

Ônus do poder

O eletricitário e ex-sindicalista Antônio Rogério Magri era ministro do Trabalho quando começou a dar sinais de abatimento, em maio de 1991, diante da saraivada de críticas. Antes falante, ele passou a evitar jornalistas e declarações públicas. Enfim desabafou com um colega de ministério:Já ganhei 50 centavos por hora furando túneis, para colocar cabo de eletricidade, e ninguém prestava atenção no meu salário. Agora, no ministério, todo o mundo se preocupa com ele...”

___

Com André Brito e Tiago Vasconcelos

                        www.diariodopoder.com.br

Nenhumcomentário
500 caracteres restantes.
Seu nome
Cidade e estado
E-mail
Comentar
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas.
Mostrar mais comentários