Artigo

Sendo Franco, hora da verdade.

Julio Franco, professor universitário, comentarista político e confiante em uma semana abençoada.

Reflexões

ReflexõesArtigos diários

12/01/2021 10h57
Por: Redação

Agradeço o nobre editor e veículo pela oportunidade. Nesta matéria, vamos pontuar aquilo que dia a quem doer. Temos um MEC, repleto de pessoas globalistas, que publicidades sociais fazem, mas, não abrem mão de seus iPhones, carros importados e viagens de avião (curioso, estas coisas são de esquerda?), obviamente não, mas estes hipócritas, não fazem a menor importância de suas vidas e modos de pensar mesquinhos e rasos. Agora um governador que não vou falar o nome, foi passar férias em Miami, quando viu seu nome no noticiário, imediatamente abandonou a viagem de comprinhas, e voltou ao país, que papelão. Em adição a isto, graças a Deus, a chegada da vacina pelo Butantã, que segundo os resultados, é a nossa salvação,(se vai virar jacaré, são outros 500), agora é acudir a situação. Em Uberaba, uma prefeita pela primeira vez, gostem ou não, uma mulher que jamais esteve em cargo eletivo algum. Uma oportunidade real de vermos a cidade não ser governada por aqueles que sempre foram da panela, uma panela que vinha se abastando de brioches, patês e outras especiarias, por seus cargos comissionados, vale lembrar que, muitos nem faziam por onde. O importante desta história toda, é ter a consciência que a nossa cidade não vai mais ser um guarda roupas para cabides, acabou, desvencilhamos dos grilhões da mediocridade, de uma aristocracia pálida e opaca, sem função nem razão. De agora em diante, Uberaba, voltando a ser grande, que por trinta anos, ficamos a mercê de uma burguesia tosca, sem educação, sem preparo nenhum, que vivem as sobras de seus avós, por algumas cabeças de gado, um pouco de terra, ou restos de heranças. Neste novo momento, vamos vivenciar o que há de mais legítimo, mais nobre, e melhor. Uma cidade que definitivamente, deixa para trás, os falastrões políticos, os politizados de araque, e ingressamos, na nova Uberaba, nova era e nova política. Não obstante a tudo, estejam certos, a perfeita terá um desafio enorme,portanto, esteja ela preparada para as tentações mundanas, destes derrotados, porque, eles não vão descansar, são o que são e não querem ver a cidade mudar. Algo semelhante ao que o Bolsonaro tem passado, goste ou não, ele também defende os interesses do cidadão, pena que, poderia ser um pouco mais preparado, mas, está com um fardo nada fácil. Diante de toda está miscelânea, recadinho aos globalistas, fiquem em casa, mantenham se em casa, porque em seus afazeres domésticos (o que é digno), são infinitamente melhores que nas autarquias ou secretarias fazendo nada ou quase.

Nenhumcomentário
500 caracteres restantes.
Seu nome
Cidade e estado
E-mail
Comentar
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas.
Mostrar mais comentários