Esporte

Santos enfrenta Boca com ótimo desempenho em mata-matas de Libertadores na Vila

Pará em ação pelo Santos contra o Boca, na Bombonera

13/01/2021 04h00
Por: Redação
Foto: Ivan Storti/Santos FC
Foto: Ivan Storti/Santos FC

Nesta quarta-feira, Santos e Boca Juniors decidem quem avança à final da Libertadores. A bola rola no gramado da Vila Belmiro a partir das 19h15 (de Brasília). No confronto de ida, houve um empate de 0 a 0 na Bombonera, em Buenos Aires.

O Peixe precisa vencer para avançar. Os argentinos passam com vitória, ou empate com gols. Outro 0 a 0 leva a decisão para os pênaltis.

Pela 18ª vez em sua história, o Santos decidirá um confronto eliminatório da Copa Libertadores da América na Vila Belmiro. Na grande maioria dos casos, 13 vezes, o Peixe avançou, mostrando a força do seu estádio na principal competição do continente.

O primeiro mata-mata da Libertadores decidido na Vila Belmiro foi a semifinal de 1962, quando o Peixe empatou com a Universidad Católica (Chile) fora de casa e venceu na Vila, por 1 a 0. A equipe foi campeã naquele ano.

Três dos confrontos decididos na Vila Belmiro foram nos pênaltis, todos com classificação santista. Nacional (Uruguai) em 2003, LDU (Equador) em 2004 e Velez Sarsfield (Argentina) em 2012.

As únicas eliminações foram para Athletico Paranaense em 2005, Grêmio em 2007, América (México) em 2008 e Barcelona (Equador) em 2018. Em duas delas, contra os paranaenses e os equatorianos, com derrota.

 

Boca – O Boca também está confiante em seu retrosécto. E apesar de estar atuando longe de seus domínios, os argentinos chegam confiantes para esta partida, principalmente pelo bom retrospecto da equipe atuando fora de casa. Desde que o futebol retornou na Argentina após a paralisação por conta da pandemia do novo coronavírus, o time do técnico Miguel Ángel Russo disputou nove jogos fora do seu estádio, com seis vitórias, dois empates e apenas uma derrota, resultando assim em um aproveitamento de 74% dos pontos disputados.

Além disso, outro fator que chama à atenção nestes compromissos é o forte sistema defensivo montado pelo comandante xeneize. O clube foi vazado em apenas quatro destas partidas. Ao todo, foram cinco tentos sofridos.

Do outro lado do campo, o ataque também é destaque, com 12 bolas nas redes. O time passou em branco em somente duas partidas, sendo uma delas justamente na única derrota neste período, que foi diante do Racing, pelo jogo de ida das quartas de final da Libertadores.

Destes nove jogos, inclusive, ainda há mais dois válidos pelo torneio continental, como será o desta quarta-feira. Na fase de grupos, o Boca bateu o Libertad por 2 a 0 no Paraguai e, nas oitavas de final, o derrotou o Internacional por 1 a 0, com tento do veterano Carlos Tévez.

O Santos deve entrar em campo feira com João Paulo, Pará, Lucas Veríssimo, Luan Peres e Felipe Jonatan; Alison, Diego Pituca e Soteldo; Marinho, Kaio Jorge e Lucas Braga. John e Wagner Leonardo testam positivo para Covid-19 e não entram em campo.

O duelo Santos x Boca Juniors acontece às 19h15, no Estádio da Vila Belmiro, com transmissão exclusiva dos canais FOX Sports.

Nenhumcomentário
500 caracteres restantes.
Seu nome
Cidade e estado
E-mail
Comentar
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas.
Mostrar mais comentários