Sábado, 06 de Março de 2021
(34) 99869-4433
Política Política

Vacinas da AstraZeneca/Oxford chegam ao Brasil, mas incertezas permanecem

Autoridades brasileiras recebem a vacina vinda da Índia no Aeroporto de Guarulhos

24/01/2021 04h00
Por: Redação

O avião da Emirates com os dois milhões de doses da vacina contra a covid-19 Oxford/AstraZeneca, vindo da Índia, pousou sexta-feira (22) no Aeroporto de Guarulhos (SP) por volta das 17h27. As vacinas foram produzidas pelo laboratório indiano Serum e compradas pelo Ministério da Saúde. Após os trâmites alfandegários, a carga seguiu em aeronave da Azul para o Aeroporto Internacional Tom Jobim, no Rio. As vacinas passaram por checagem de qualidade e segurança, além de rotulagem, com etiquetagem das caixas com informações em português, na Fiocruz e foram liberadas para distribuição no período da tarde.

A vacinação começou em todo o país, mas há incerteza sobre o que vai acontecer quando as doses acabarem no país de 211,8 milhões de habitantes e que soma 214.447 mil mortos pela pandemia. A população quer vacinar, mas faltam as doses. Nesta semana, por exemplo, o presidente do Sindicato dos Servidores Públicos Municipais, Martinho Pereira, solicitou, via ofício ao secretário municipal de Saúde, Sétimo Bóscolo, que a vacinação fosse estendida também para profissionais da Rede de Atenção Básica e da Rede Especializada de Saúde em Uberaba, ou seja, dos trabalhadores do Caism, URS – São Cristóvão e Boa Vista, e Caps, CTA, Cerest, Cendhi, Centro de Zoonoses e o Siap. Entretanto, esse pessoal não faz parte do primeiro grupo.

As pessoas estão querendo garantir a imunização e infelizmente desrespeitando as regras do Plano Nacional de Vacinação. Muitas pessoas estão “furando fila” em todo o país, e em Uberaba não é diferente, com várias denúncias.

 

Impasse – Enquanto isso os governos fazem tudo para aparecer na mídia, aguardam novas doses e a população fica no meio deste impasse. Um exemplo é o governador de Minas GeraisRomeu Zema (Novo), que conseguiu os holofotes e assumiu o protagonismo durante as primeiras vacinações contra o coronavírus no estado, ao participar de dois atos simbólicos da imunização, com discursos e entrevistas. Porém, durante a pandemia, o governante preferiu repassar as responsabilidades diretas de medidas restritivas por causa da pandemia da coviod-19 aos prefeitos mineiros.

Questionado pela reportagem do JORNAL DE UBERABA, via assessoria de imprensa, sobre quando o estado receberá mais vacinas e se o governo avalia comprar os imunizantes, conforme está na lei 23.787, que afirma que “enquanto não houver vacina contra a covid-19 com registro na Anvisa, o Estado deve adquirir imunizantes aprovados por instituições internacionais. A lei garante autorização excepcional e temporária para a importação e distribuição de medicamentos e outros insumos”.

A assessoria informou que “desde as primeiras tratativas sobre o desenvolvimento de vacinas contra a covid-19, o Governo de Minas, por meio da Fundação Ezequiel Dias (Funed) e da Secretaria de Estado de Saúde (SES-MG), tem realizado contatos com empresas no mundo todo, objetivando projetos de fornecimento de imunizantes e transferência de tecnologias para o desenvolvimento de vacinas contra a SARS-CoV-2 em Minas Gerais. Até o momento, porém, a indisponibilidade de insumos em escala global não viabilizou a possibilidade de acordos”.

Ainda segundo a assessoria, “desde identificada a pandemia, o Governo de Minas Gerais agiu preventivamente. Em janeiro de 2020, criou o Centro de Operações de Emergência em Saúde (COES-MG). Em fevereiro, instituiu o Plano de Contingência para Emergência em Saúde Pública. Em março, após a confirmação do primeiro caso, decretou situação de Emergência em Saúde Pública e passou a ampliar o número de leitos em todas as regiões do estado. Já são mais de 1 mil leitos de UTI abertos desde o início da pandemia, além da aquisição de 1.047 respiradores com o menor custo do país. O estado ainda mantem a menor taxa de óbito por 100 habitantes. Além disso, tão logo a chegada do primeiro lote de vacinas, por meio das Forças de Segurança, Minas Gerais distribuiu o imunizante em menos de 24h, na maior operação logística do estado. Todos os esforços vêm sendo feitos para imunizar a população. É importante informar também que o estado segue o Plano Nacional de Imunização (PNI), do governo federal, que deve disponibilizar mais doses nos próximos dias”, observou, sem, no entanto responder o questionamento do JU.

Com a chegada de 2 milhões de doses da vacina da AstraZeneca/Oxford da Índia, a situação melhora um pouco, porém fica longe de se conseguir a vacinação em massa.

Nenhum comentário
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
Uberaba - MG
Atualizado às 20h53 - Fonte: Climatempo
21°
Poucas nuvens

Mín. 18° Máx. 28°

21° Sensação
11 km/h Vento
100% Umidade do ar
90% (14mm) Chance de chuva
Amanhã (07/03)
Madrugada
Manhã
Tarde
Noite

Mín. 17° Máx. 27°

Sol com muitas nuvens e chuva
Segunda (08/03)
Madrugada
Manhã
Tarde
Noite

Mín. 17° Máx. 29°

Sol, pancadas de chuva e trovoadas.
Ele1 - Criar site de notícias