Quarta, 21 de Abril de 2021
(34) 99869-4433
Anúncio
Estado de Minas Estado de Minas

Fábio Baccheretti é o novo secretário de Saúde de Minas Gerais

Fábio Baccheretti, atual presidente da Fhemig, vai comandar a Secretaria de Saúde de Minas

14/03/2021 04h00
Por: Redação
Foto: Site Fhemig/Reprodução
Foto: Site Fhemig/Reprodução

O governador de Minas Gerais, Romeu Zema (Novo) anunciou Fábio Baccheretti para ocupar o cargo de secretário de Estado de Saúde, após afastar Carlos Eduardo Amaral, investigado em denúncia de "fura-fila" na vacinação contra a covid-19. O anúncio foi feito na manhã desta sexta-feira (12), nas redes sociais.

Na noite desta quinta-feira (11), Zema falou do afastamento de Carlos Eduardo Amaral do cargo. Amaral virou centro de polêmica após o Ministério Público abrir um inquérito para apurar suspeita de “fura-fila” de 806 servidores da pasta na vacinação contra a covid-19.

O governador agradeceu pelo trabalho de Amaral.

"Agradeço o trabalho que realizou à frente da secretaria, em especial no combate à pandemia e na gestão para a futura retomada das obras dos Hospitais Regionais no Estado", afirmou Zema. Disse, ainda, que Minas Gerais teve "um dos melhores resultados" no enfrentamento à pandemia e que o governo seguirá atuando "com eficiência e transparência".

Fábio Baccheretti Vitor, de 37 anos, é formado em medicina na Universidade Vale do Rio Verde, em 2010. Baccheretti ingressou, no ano seguinte, no Hospital Júlia Kubitschek (HJK), segundo maior hospital da Rede Fhemig, como clínico plantonista da unidade de emergência.

Cerca de um ano depois, tornou-se coordenador de Plantão e, no ano seguinte, passou a coordenar a Unidade de Emergência. Em 2015, foi convidado a assumir a função de assessor da Gerência Assistencial do mesmo hospital.

Nos três anos em que permaneceu na função, o HJK tornou-se o primeiro hospital da Fhemig a ter um Núcleo Interno de Regulação (NIR). Com isso, os indicadores hospitalares experimentaram melhorias substanciais, de tal forma que atraíram a atenção de outros hospitais de Belo Horizonte, que se espelharam na experiência do HJK para criarem núcleos semelhantes.

Ao longo de sua atuação no HJK, Baccheretti concluiu vários cursos de capacitação ministrados pela própria Fhemig, por meio de sua Coordenação de Educação Permanente (Cedep).

Também em 2015, o médico ingressou no curso de Especialização em Radiologia e Diagnóstico por Imagem do Hospital Santa Casa de Belo Horizonte, instituição na qual atuava, há um ano e meio, como membro de seu corpo clínico.

Em agosto de 2018, após pouco mais de sete anos de trabalho no HJK, Baccheretti assumiu a função de diretor hospitalar da unidade e, com apenas 11 meses de gestão como diretor geral do HJK, deixou a função para assumir a presidência da Fhemig.

 

CPIAs supostas irregularidades na vacinação contra a covid-19 em Minas Gerais levaram os deputados estaduais a aprovarem uma Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) na Assembleia Legislativa para investigar a campanha de imunização. A medida do parlamento ocorreu depois de denúncias sobre possíveis irregularidades na vacinação de servidores da Secretaria de Saúde que não estão no grupo prioritário.

O próprio secretário admitiu ter recebido a dose do imunizante, mas afirmou que não houve irregularidades, pois alega que, até então, fazia parte da força-tarefa que acompanha as ações de combate ao coronavírus no estado, o que caracterizaria uma situação de risco pela participação em reuniões e visitas a locais com casos de covid-19. A instauração da CPI foi deferida pelo presidente da Assembleia Legislativa, deputado Agostinho Patrus (PV). O requerimento teve adesão de 39 parlamentares. O número mínimo necessário era de 26 assinaturas.

Nenhum comentário
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
Ele1 - Criar site de notícias