Quarta, 21 de Abril de 2021
(34) 99869-4433
Anúncio
Saúde Saúde

Veja os riscos da contaminação da covid por gotículas de saliva

Especialista alerta para o perigo invisível nos objetos compartilhados e estruturas de uso comum

19/03/2021 04h00
Por: Redação
Foto: Reprodução/Popular Science
Foto: Reprodução/Popular Science

Desde o início da pandemia novos hábitos foram incluídos na rotina de milhões de pessoas ao redor do mundo. Higienizar as mãos com álcool em gel e não tocar em superfícies de uso comum, como corrimãos e barras de segurança do transporte coletivo, são algumas das ações que podem ajudar a controlar a disseminação do vírus, que segundo especialistas, pode ser espalhado involuntariamente, por meio de gotículas de saliva que são expelidas por pessoas contaminadas.

Para a dentista do Sistema Hapvida/RN Saúde, Rafaela Magda (CRO 4936), mesmo após quase um ano de pandemia, muitas pessoas ainda não se atentaram para a importância de se evitar o compartilhamento de objetos que possam receber partículas contaminadas. “Escova de dentes, pratos, copos e talheres são objetos que mantêm contato direto com nossa saliva. É necessário termos consciência que gestos simples como o compartilhamento destes itens podem representar um risco para o indivíduo”, destaca.

Rafaela alerta ainda que o gesto acolhedor do brasileiro de beijar e abraçar ao se cumprimentar também representa um risco à saúde. “Temos que tomar consciência de que ações aparentemente sem malícia, como um beijinho, um aperto de mãos e um abraço, podem ser motivo de transmissão do coronavírus. Em época de pandemia, se faz relevante termos esses cuidados”, disse.

Além de evitar o contato físico, outra recomendação é o uso da máscara facial de proteção. O objeto, que deve ser usado diariamente, é eficiente no bloqueio de partículas que podem ser inspiradas pelas vias aéreas. Por isso, de acordo com a médica, é fundamental observar que nariz, boca e queixo estejam cobertos, e que não há espaços abertos nas laterais. Importante ressaltar também, que apesar da eficácia, o uso deve ser acompanhado de outras medidas de proteção como limpeza frequente das mãos e distanciamento físico de pelo menos dois metros de outras pessoas.

A dentista finaliza reforçando a importância de se manter todos os cuidados e a prática do isolamento social, frente ao crescimento de casos em muitas regiões do país. “É necessário que cada um faça a sua parte e, na medida do possível, se mantenha em casa e evite a propagação do vírus neste momento tão difícil que estamos vivendo”, conclui.

Com mais de 6,7 milhões de clientes, o Sistema Hapvida hoje se posiciona como um dos maiores sistemas de saúde suplementar do Brasil presente em todas as regiões do país, gerando emprego e renda para a sociedade. Fazem parte do Sistema as operadoras do Grupo São Francisco, RN Saúde, Medical, Grupo São José Saúde, além da operadora Hapvida e da healthtech Maida. Atua com mais de 36 mil colaboradores diretos envolvidos na operação, mais de 15 mil médicos e mais de 15 mil dentistas. Os números superlativos mostram o sucesso de uma estratégia baseada na gestão direta da operação e nos constantes investimentos: atualmente são 45 hospitais, 191 clínicas médicas, 46 prontos atendimentos, 175 centros de diagnóstico por imagem e coleta laboratorial.

Nenhum comentário
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
Ele1 - Criar site de notícias